Minha Conta
Acesse sua conta
0
Seu Carrinho está vazio
Navegue por nossa loja e encha seu carrinho com as melhores ofertas!
Destaques em Piscinas
Piscina – Nautilus
  1. Você vai se impressionar quando souber sobre a ação do cloro na água da piscina

    21/07/2020 13:07

    O cloro é o elemento químico mais usado para manter a água de piscinas e spas livre de agentes nocivos que podem eventualmente provocar males...

    O cloro é o elemento químico mais usado para manter a água de piscinas e spas livre de agentes nocivos que podem eventualmente provocar males a humanos e animais ao se banharem. Estes agentes podem ser fungos, algas, bactérias, vírus e até mesmo as conhecidas larvas de mosquitos, como a do Aedes Aegypti, responsável por transmitir dengue, zika e chikungunya.

    Muita gente sabe que o cloro é usado para este fim específico, mas você sabe como ele funciona quimicamente? Não queremos aqui fundir a sua cuca com informações técnicas, mas vamos tentar te mostrar da forma mais simples possível como essa coisa toda acontece.

    Começamos já afirmando que agentes nocivos são os pequenos seres que proliferam ou crescem em ambiente úmido como a água. E se esta água estiver sem tratamento adequado, parada por muito tempo ou suja, estes agentes se multiplicarão muito rapidamente. Acontece que muitos destes seres podem causar problemas graves em humanos ou pets, comprometendo a saúde em curto ou longo prazo. É neste momento que você começa a perceber a importância de se tratar constantemente a água da sua piscina ou spa.

    Como funciona a ação do cloro

    O cloro elimina aqueles agentes nocivos por meio de uma reação química bastante simples e até conhecida por muitas pessoas. Acontece assim: a solução de cloro aplicada na água se decompõe criando vários subprodutos químicos diferentes. Destes, os que mais interessam para nós no processo de purificação são o ácido hipocloroso (HOCl) e o íon hipoclorito (ClO-). Ambos eliminam totalmente fungos, algas, bactérias, vírus e larvas de insetos, atacando os lipídios nas suas paredes celulares e destruindo enzimas e estruturas dentro da célula. O processo torna estes seres oxidados e inofensivos.

    Diferenças químicas na atuação

    Interessante é saber também que os dois subprodutos, o ácido hipocloroso (HOCl) e o íon hipoclorito (ClO-) contam com suas diferenças de atuação no processo de oxidação; e uma dessas diferenças é a velocidade de atuação. O ácido hipocloroso atua com eficácia contra os agentes nocivos em alguns segundos; já o íon hipoclorito pode levar até 30 minutos para atuar eficazmente.

    Fato é que o cloro sempre irá se decompor formando, entre outros, os dois subprodutos citados há pouco. Mas o volume produzido destes subprodutos vai variar dependendo do nível do pH da água. Se o nível de pH estiver mais alto, o íon hipoclorito ocorrerá em maior volume, mas se o nível de pH estiver mais baixo, o ácido hipocloroso é que vai ocorrer em maior volume. Por isso é sempre melhor que a água da sua piscina esteja com níveis mais baixos de pH, permitindo que o efeito oxidante aconteça mais rapidamente e com a eficácia esperada.

    Dá pra melhorar?

    Sim, é possível melhorar ainda mais a sua experiência de tratamento da água da piscina. Sabia que já existe um equipamento super simples que faz todo o trabalho de tratamento com cloro automaticamente? Isso mesmo! A Nautilus conta com o gerador de cloro EasyClor®, que é instalado no sistema hidráulico da piscina e te permite tratar e controlar o tratamento com cloro simplesmente configurando o equipamento e curtindo a água.
    EasyClor® funciona durante a filtração ou recirculação da água da piscina, produzindo o cloro automaticamente a partir do sal presente na água. E aqui vamos te apresentar um outro processo químico, também fácil de entender. A eletrólise é o processo físico-químico que utiliza a energia elétrica para forçar a ocorrência de uma reação química para produzir uma nova substância. É pela eletrólise que a grande mágica do EasyClor® acontece, transformando a água com sal em água com cloro.

    Desculpe se o conteúdo pareceu um tanto complicado, mas procuramos aqui somente trazer a você uma curiosidade que muitas vezes passa pela cabeça das pessoas. Afinal de contas, é muito bom saber como as coisas funcionam, não é mesmo? Entre em contato com a gente pelo Fale Conosco se quiser alguma dica, informação ou se tem alguma sugestão de assunto para alimentar nosso blog. Sua mensagem será muito bem-vinda!

    O post Você vai se impressionar quando souber sobre a ação do cloro na água da piscina apareceu primeiro em Nautilus.

  2. É muito complicado ter uma piscina aquecida em casa?

    09/07/2020 12:07

    Resposta simples: não! Agora, para continuarmos os esclarecimentos, a primeira pergunta que fazemos é: VOCÊ JÁ TEM UMA PISCINA EM CASA? Se a...

    Resposta simples: não!

    Agora, para continuarmos os esclarecimentos, a primeira pergunta que fazemos é: VOCÊ JÁ TEM UMA PISCINA EM CASA? Se a resposta for NÃO, confira este conteúdo especial sobre como começar. Mas se você já tem uma piscina também não terá problemas em adaptá-la para oferecer água quente.

    Aquecer uma piscina é um fator de melhoria em conforto e até mesmo de cuidado com a saúde. E tudo vai depender das características da sua piscina e das suas necessidades e preferências. Neste ponto, é muito importante consultar um técnico especializado para analisar o sistema hidráulico e a construção da sua piscina, como tamanho, volume, clima da sua região, além dos seus costumes de uso. Este profissional identificará também o espaço que você tem para a instalação do novo sistema e lhe dará uma ideia de quanto vai gastar.

    Aqui nós vamos recomendar a você as duas opções mais econômicas que existem, além de serem super eficientes e fáceis de instalar e de se adaptar à sua piscina. As placas solares e as bombas de calor são estas duas soluções que são fabricadas e comercializadas pela Nautilus, as quais oferecem a você uma piscina aquecida na sua própria casa sem complicação.

    Placas coletoras de calor

    São itens que oferecem um aquecimento inteligente, potente e sustentável. As placas solares Terma Sol® geram água aquecida a partir da captura da energia solar, energia limpa, autorrenovável auto renovável e considerável economia no consumo. Esta tecnologia funciona aquecendo a água da sua piscina de um modo absolutamente natural, enquanto ela passa pelas placas coletoras instaladas na estrutura de telhado.

    Bombas de calor

    Outro modo absolutamente eficaz de aquecer a água da piscina é por meio das bombas de calor. A Nautilus conta com uma linha completa de bombas de calor que são super fáceis de instalar e podem se adaptar perfeitamente ao sistema hidráulico já existente da sua piscina. A AquaHot® Black Edition funciona por meio da troca de calor com o ar, aquecendo a água na medida desejada em qualquer período do ano, tudo facilmente controlado e acompanhado pelo painel digital do produto.

    Estas bombas contam com manutenção descomplicada e garantem momentos de lazer seguros para toda a família. A AquaHot® Black Edition é a única no mercado que possui isolamento elétrico do condensador, impedindo a fuga de corrente elétrica para a água e eliminando por completo a possibilidade de acidentes. Essa garantia você tem pelo reconhecimento do INMETRO, que conferiu à Nautilus o Selo de Segurança Elétrica.

    Entre as vantagens da AquaHot® Black Edition, estão:

    • VERSATILIDADE para qualquer tipo ou dimensão de piscina.
    • PIONEIRISMO da Nautilus como a primeira fabricante no Brasil desde 1988.
    • ECONOMIA com o baixo consumo de energia elétrica.
    • CONFORTO com temperatura controlável em qualquer estação.
    • PRATICIDADE com o controlador digital para desempenho e ajustes.
    • QUALIDADE com o condensador de titânio, tolerante a qualquer tipo de tratamento químico da piscina.

    DICA BÔNUS: Combine no sistema de aquecimento da sua piscina as placas solares Terma Sol® e a bomba de calor AquaHot® Black Edition para obter máxima eficiência com energia limpa, autorrenovável e considerável economia no consumo de energia elétrica.

    O post É muito complicado ter uma piscina aquecida em casa? apareceu primeiro em Nautilus.

  3. 7 DICAS e 4 PERGUNTAS respondidas sobre pets na piscina

    29/06/2020 13:06

    Quando chega o verão, ou até mesmo no meio da primavera, quando o clima quente passa a ser mais frequente, a gente começa a ter aquela vontade...

    Quando chega o verão, ou até mesmo no meio da primavera, quando o clima quente passa a ser mais frequente, a gente começa a ter aquela vontade incontrolável de cair na piscina e se refrescar com a família e os amigos, não é mesmo? Agora imagine aquela família que possui um ou mais animais de estimação, os chamados pets… Como as pessoas lidam com esses bichinhos na piscina?

    É certo que, naturalmente, os cuidados com seu pet devem ser constantes, mas se você tem uma piscina precisa ter em mente que muitos deles também gostam de água e, geralmente, não percebemos que sua anatomia muitas vezes não se adapta à estrutura da piscina ou ao entorno dela; o que pode facilitar acidentes.

    Vamos trazer aqui pra você algumas dicas e respostas a algumas dúvidas que surgem quando o assunto é pets na piscina. Mas antes disso, duas informações aqui seguem de lambuja pra você: uma é sobre o tratamento da água da piscina para os pets e a outra é sobre a relação dos gatos com a água.

    Tratamento da piscina para os pets

    Segundo diversos especialistas, não há qualquer comprovação genérica sobre eventuais males que provenham dos produtos químicos usados no tratamento da água das piscinas sobre os pets. Eles dizem que se os níveis de equilíbrio de cloro, sal, alcalinidade e pH estiverem adequados para adultos, também estarão adequados para os animais e eles não sofrerão qualquer problema. Entretanto, sugerimos aqui que você também questione seu veterinário numa das consultas que fizer para seu pet, a fim de excluir qualquer dúvida mais específica que tiver. Isso deve ser feito porque alguns bichinhos são mais sensíveis que outros ou podem possuir particularidades que o coloquem em algum tipo de risco.

    Relação dos gatos com a água

    Para perceber como os gatos se relacionam com a água, vamos voltar um pouquinho no tempo e tentar encontrar alguns comportamentos de sua origem, locais onde viveram e onde adquiriram seus costumes, convivências e tolerâncias. Fazendo isso, encontraremos diversas informações históricas que apontam a grande maioria dos gatos vivendo em zonas secas e áridas, especialmente em desertos como os do continente africano ou da China, onde a água é bem escassa. Desta forma, a caça era feita majoritariamente em terra.

    Por conta do comportamento original, quando os gatos começaram a ser domesticados, trouxeram consigo este padrão de pouco relacionamento ou interação com a água. Isto também fez com que eles tivessem maior preocupação com a própria limpeza a seco, lambendo o próprio corpo, por exemplo, e passando a ser até muito bem conhecidos por isso, com algumas espécies sendo até bem obsessivas quanto a própria limpeza.

    Um gato que foge a este padrão é o Van Turco, que se desenvolveram em áreas montanhosas da Turquia, onde existe o Lago Vã. Ao contrário da maioria dos felinos, este adquiriu um padrão mais adepto à água porque precisava pescar para comer. Por isso é bem comum ver este tipo de felino brincando ou caindo na água em vários momentos. Bem, nestes casos, considere para eles os mesmo cuidados que vamos expor a seguir para os cães.

    7 DICAS

    Não deixe o cão beber água da piscina
    Uma brincadeira sadia e divertida também é cansativa e o dog poderá sentir sede e, com isso, beber a água que estiver mais perto. Mas se a água da piscina quando ingerida não estiver com o residual de Cloro adequado, poderá conter fungos, bactérias, vírus, protozoários e cloraminas. Assim como pode fazer mal aos humanos, também pode fazer o cão vomitar ou ter diarreia. Se isto ocorrer e o quadro se agravar, leve o bichinho ao veterinário.

    Atente-se ao cansaço
    É muito comum pets que morrem afogados por conta de exaustão. Mas isso é mais comum quando não tem ninguém por perto. Bom, o cansaço é um sinal importante e o pet não vai percebê-lo até que seja tarde demais. Por isso, você deve estar atento e retirar o bichinho da piscina ao primeiro sinal de fadiga. Mantenha-o fora da água por um tempo, sente-se com ele para descansar e permita que ele volte à água só depois de estar mais calmo.

    Não arremesse seu pet na piscina
    Além do risco óbvio de provocar acidentes com lesões, jogar o pet na água da piscina também traz transtornos traumáticos por conta do susto. Essa brincadeira de mal gosto não é boa com humanos, então não deve ser boa para os bichinhos também.

    E não se esqueça do protetor solar
    Pode parecer estranho, mas apesar de contar com um revestimento na maioria da vezes espesso de pelos, os cães possuem áreas mais vulneráveis à exposição dos raios do sol, como orelhas e focinho que podem sofrer com queimaduras. Hoje já há protetores solares próprios para pets e não custa se precaver… Bem, custa, mas vale a pena cuidar, não é?

    Instale uma escadinha para cães
    Um dos grandes problemas dos cães nas piscinas é o fato de algumas raças não conseguirem sair sozinhos delas, por conta da estrutura de bordas e escadas de alumínio que foram projetadas para a anatomia humana. Desse modo, já inventaram vários modelos de escadinhas e rampas que são acopladas a escadas de alumínio ou à borda das piscinas e ajudam o pet sair da água com mais facilidade. Se estiver projetando sua piscina, insira uma rampa ou uma escadinha na sua estrutura.

    Pet na piscina só com a saúde em dia
    Assim como acontece com a gente, os cães também precisam estar em dia com todos os cuidados contra verminoses intestinais, doenças de pele ou qualquer outra complicação de saúde que possa ser transmissível na água.

    Capa ou cercado
    Quando falamos em prevenção de acidentes, precisamos levar em conta que os pets não pensam como nós e não antecipam eventuais acidentes como nós. Se você tem piscina em casa e vai deixar o pet sozinho com toda essa água pra se esbaldar, precisa se certificar de controlar o acesso do bichinho à piscina enquanto estiver fora. Uma cobertura de lona bem firme sobre a piscina é uma das dicas, outra possibilidade é cercar a área da piscina de modo que o pet não possa pular ou impedi-lo de acessar essa área de algum modo.

    4 PERGUNTAS RESPONDIDAS

    Quais são as piscinas onde meu pet pode nadar?
    A única preocupação com relação ao tipo de piscina que seu pet pode ou não usar é o material. As piscinas de vinil ou PVC, que são montadas e desmontadas acima da terra são mais vulneráveis a eventuais fissuras que as unhas dos pets podem causar. Geralmente, nadando ou brincando, os bichinhos podem rasgar a lona da piscina ou mesmo danificar o material, causando vazamentos. Assim, prefira para o seu cão as piscinas enterradas, de fibra de vidro ou de alvenaria. Fora isso, tomando os devidos cuidados, a diversão é livre!

    O filtro pode estragar com os pelos dos pets?
    Não existem casos conhecidos de filtros que tenham se deteriorado por conta de pelos de animais, mesmo sendo difícil que este tipo de resíduo passe pelo sistema de filtração. Ainda assim, o sistema deve ser mantido adequadamente com todos os cuidados recomendados pelo fabricante. Conheça também os filtros Nautilus, que já são tradição em durabilidade e qualidade no tratamento da água de piscinas.

    Caso seu sistema de filtração conte com filtros de cartucho, você provavelmente terá de limpar o elemento filtrante com mais frequência. E se o filtro utilizar areia ou zeólita, provavelmente precisará fazer a retrolavagem um pouco mais frequentemente também. De qualquer modo, para manter e prolongar a vida útil do filtro, também é possível atentar-se à cloração periódica da água. O gerador de cloro EasyClor® da Nautilus poderá te ajudar nesse trabalho com pouco ou nenhum esforço, mas é importante também que você teste a água para ajustar os níveis de sal, cloro, pH e alcalinidade, quando necessário.

    Quais raças são mais ou menos afeitas a piscinas?
    Temos aqui as raças que nasceram para a água… Estes são os nadadores natos:
    Poodle
    Terra Nova
    Setter Irlandês
    Cão D’água Português
    Cão D’água Americano
    Cocker Spaniel
    Golden Retriever
    Labrador Retriever
    Duck Tolling Retriever
    Chesapeake Bay Retriever

    Já os cães que menos curtem água ou têm até medo dela são os que possuem patas curtas, cabeça grande ou corpo pequeno e pesado. São eles:
    Pug
    Pequinês
    Shih-tzu
    Daschhund
    Bull Terrier
    Basset hound
    Buldogue Inglês
    Buldogue Francês
    Buldogue Americano
    American Staffordshire

    Dá pra ensinar um cão a nadar?
    Não só dá como é bastante recomendável, também como uma das saídas de prevenção de afogamentos. Então, quando puder, agarre seu cão, leve pra perto da piscina e comece a treiná-lo o quanto antes.

    O processo exige paciência, principalmente se seu cão mostrar medo. Comece levando o pet no colo, bem devagar, de preferência não deixando ele olhar para a piscina, acariciando ele de modo que esteja bem calmo quando tocar a água. É nesse momento que ele vai associar essa calma e esse cafuné ao fato de estar entrando na piscina. Aos poucos, vá boiando e apoiando ele na superfície na água e observando seu comportamento até perceber o momento certo de soltá-lo, sem que ele perceba que está se desgarrando de você.

    Este é um verdadeiro processo de gravação mental de comportamento, funcionando como dicas simples e perspicazes de lidar com os bichinhos. Mas se você identificar mais dificuldades ou resistências do pet com as quais você não consegue lidar, procure a ajuda de um adestrador. Eles estão mais do que equipados para lidar com medos e outros comportamentos do seu cão na água e poderão ensinar fundamentos de natação mais elaborados.
    _______________________________

    Bem, com todas essas dicas e respostas de dúvidas mais comuns, sua família provavelmente vai passar muito mais horas com os pets na piscina, não é? Então, é só seguir todas as precauções na piscina, cuidar bem da saúde dos bichinhos e dos cuidados com o tratamento da água e cair na água acompanhado dos pets queridos!

    O post 7 DICAS e 4 PERGUNTAS respondidas sobre pets na piscina apareceu primeiro em Nautilus.

  4. 3 DICAS de tratamento e 1 SOLUÇÃO MASTER para sua piscina durante o inverno

    08/06/2020 16:06

    O frescor da água da piscina naqueles dias quentes de verão tem sua satisfatória importância, pois é uma das saídas pra conseguir...

    O frescor da água da piscina naqueles dias quentes de verão tem sua satisfatória importância, pois é uma das saídas pra conseguir vencer o calor dos trópicos com momentos refrescantes e divertidos em família. O tratamento da água nesse período pode ser mais acessível e estar mais na memória do banhista por conta da frequência do uso e, desse modo, a atenção com limpeza, filtração e equilíbrio químico ajudam a manter o controle de pureza da sua piscina.

    Mas e quando chegam as estações frias? E quando o outono e o inverno chegam pra bater à sua porta? É aí que a coisa muda um pouco de figura. Passamos a usar menos ou até deixamos de usar a piscina sem tomar as devidas precauções ou cuidados importantes. Alguns até esvaziam a piscina tentando economizar em energia elétrica ou produtos de tratamento e limpeza, mas isso pode trazer ainda mais gastos no futuro, pois a piscina vazia pode trazer ressecamento e rachaduras na estrutura do tanque. Por isso, trazemos a você neste artigo três dicas de tratamento e uma solução master para sua piscina durante os dias frios, as quais te ajudarão a entender e a reagir melhor em favor do seu bolso e da sua saúde nestas condições de clima.

    Pode parecer estranho, mas esvaziar a piscina em períodos curtos de dois ou três meses não é a melhor forma de economizar. Isto porque, sempre que se inicia o tratamento de uma água nova, a tendência é gastar mais produtos, como cloro e componentes químicos, além de tempo de energia elétrica com filtração e seu tempo de manuseio de equipamentos até que a água fique própria para uso. Em contrapartida, quando você mantém a água já tratada na piscina, realizando apenas a manutenção periódica necessária e protegendo a água quando do não uso, isso acaba sendo muito mais vantajoso para você; e tudo isso com grande economia de água também.

    Entenda agora como é possível fazer tudo isso de bom com a água da sua piscina para que ela traga a você economia além de prazer, conforto e diversão, principalmente se ela estiver localizada ao ar livre e não tiver aquecimento.

    DICA 1 | Proteção da água

    A capa protetora de piscina é uma das primeiras precauções recomendadas, é um item primordial nos períodos de clima frio, naqueles meses quando a piscina não será usada. Uma capa de qualidade vai proteger sua água de resíduos e sujeiras eventualmente trazidas pelo vento, ou até mesmo poderá evitar a proliferação de larvas de mosquitos, mantendo a água limpa durante todo esse período. Mesmo assim, esta precaução deve estar aliada aos outros tipos de tratamento que vêm a seguir, já que o ambiente fechado e escuro oferecido pela capa protetora torna-se mais propício para a proliferação de algas.

    DICA 2 | Tratamento com cloro

    Adianto aqui que o tratamento de cloração da água pode até ter a frequência reduzida por ter o uso da piscina reduzido, mas ele não pode parar em hipótese alguma, devendo manter o residual de cloro com no mínimo 1ppm.

    É possível encontrar informações sobre tratamento com cloro em diversos sites pela Internet, mas o que temos para oferecer aqui como dica vai além de tudo o que você já viu ou conhece. É uma excelente maneira de lhe poupar tempo e dinheiro com estocagem e manuseio de cloro seco ou líquido.

    A Nautilus desenvolveu um gerador automático de cloro dedicando-se a pesquisa e alta tecnologia. O EasyClor® mantém sua piscina clorada o tempo todo na medida certa contra algas, fungos, bactérias, vírus e até larvas de mosquitos como o Aedes Aegypti, funcionando de modo a gerar o cloro automaticamente por meio de reação química. Após fácil instalação, basta adicionar na água o Sal Especial para Piscina Nautilus (3g de sal para cada litro de água) e configurar o EasyClor® para as configurações exigidas pelas dimensões da sua piscina.

    A eletrólise é a reação que transforma a água com sal em água clorada como num passe de mágica durante a filtração. Depois de um tempo, o sal que virou cloro volta a ser sal e o processo reinicia automaticamente. A reposição do sal vai depender das condições de cada piscina, mas em média ocorre a cada quatro meses, em quantidade bem inferior a da primeira adição (cerca de 30%). O painel de controle do EasyClor® vai te mostrar a necessidade ou não desta reposição.

    DICA 3 | Filtração da água

    O método mais comum de tratamento quando falamos de cuidados com água de piscinas é a filtração, que consiste no tratamento físico da água e corresponde a 50% do tratamento.

    O processo de filtação é de fundamental importância no tratamento, pois é ele que realiza a oxigenação da água, retém as partículas em suspenção através da areia contida dentro do filtro e garante a homogeneização adequada dos produtos químicos.

    Mesmo nos dias frios, o filtro e todos os equipamentos do sistema de filtração da sua piscina devem continuar protegidos e limpos para funcionar corretamente e preservar sua vida útil. No entanto, o sistema de filtração não precisa ser mantido ligado de 6h a 8h diárias como acontece nos períodos quentes com grande atividade de banhistas. Outono e inverno, quando há baixa frequência ou piscina parada, execute a filtração no mínimo uma vez a cada dois dias. Isso já é suficiente para remover da água as impurezas que ainda assim podem acumular. Conheça a linha de filtros Nautilus!

    A SOLUÇÃO MASTER

    Esta solução é para aqueles inveterados, que não abrem mão de um bom banho de piscina, mesmo sob um "frio de rachar". E é nesse "frio de rachar" que você vai poder curtir muito a água da sua piscina em temperatura super agradável, apreciando apenas aquele vaporzinho de fazer inveja ao seu vizinho! As bombas de calor AquaHot® Black Edition da Nautilus vão proporcionar a você e à sua família momentos de prazer imensurável com muito mais economia do que oferecem os sistemas de aquecimento convencionais.

    Piscinas aquecidas com AquaHot® Black Edition da Nautilus proporcionam muito mais economia e praticidade quando comparado a outros sistemas de aquecimento do mercado. Elas funcionam por meio da troca de calor do ar ambiente, aquecendo a água quando esta passa pelo interior da bomba. Com as bombas de calor AquaHot® Black Edition da Nautilus você e sua família não vão parar de mergulhar nem mesmo no inverno.

    LEMBRE-SE: O uso frequente da piscina, mesmo em dias frios, exigirá de você os cuidados comuns diários com tratamento em filtração, limpeza física e cloração, assim como controle e equilíbrio químico da água. Uso constante, tratamento constante!

    O post 3 DICAS de tratamento e 1 SOLUÇÃO MASTER para sua piscina durante o inverno apareceu primeiro em Nautilus.

  5. 5 ações que ajudam a manter a limpeza física da sua piscina

    13/05/2020 13:05

    Desta vez, trazemos a você informações sobre como aproveitar sua piscina sem se preocupar com os eventuais males de uma água mal cuidada,...

    Desta vez, trazemos a você informações sobre como aproveitar sua piscina sem se preocupar com os eventuais males de uma água mal cuidada, focando no tratamento físico.

    É claro que a piscina exige diversos tipos de cuidado para oferecer uma água sempre saudável para banho, como filtração, medição e equilíbrio químico, remoção de folhas e outros resíduos, além ainda de uma eventual cobertura quando a piscina fica um longo período sem uso. Mas desta vez, vamos apresentar aqui algumas ações com foco na limpeza física, que envolve a retirada de resíduos e sujidades da água ou aquelas encrustadas nas paredes ou no fundo.

    1. Limpeza de resíduos graúdos
      A primeira tarefa é remover o material mais grosso que fica na superfície da água. Geralmente, são folhas de árvores, pequenos resíduos orgânicos ou sintéticos, além de alguns animaizinhos intrusos como insetos e aracnídeos. Para esta ação, você deve usar uma das peneiras Nautilus; isso ajuda a evitar o acúmulo de sedimentos no fundo e nas paredes da piscina.
    2. Circulação de água evita acúmulo
      Coloque em operação o filtro e o sistema de circulação de água sempre que terminar de usar a piscina. O processo de filtragem, além limpar, também mantém a água em movimento, evitando que os resíduos se fixem e causem manchas no revestimento da piscina. Para isso, é recomendado o funcionamento do sistema de filtração por pelo menos cinco horas por dia quando o uso é frequente.
    3. Benefícios do pré-filtro
      Um grande aliado no sucesso da limpeza da piscina é o chamado pré-filtro. Ele fica acoplado à motobomba do sistema de filtração e é o responsável por reter os resíduos que você não coletou com o uso da peneira. Considerando isso, é importantíssimo esvaziar e desprezar periodicamente a sujeira coletada pelo pré-filtro; o que proporciona maior durabilidade para a motobomba e potencializa a filtração da água quando combinado com os filtros Nautilus.
    4. Aspiramax® Nautilus
      Esta quarta dica é uma das mais importantes da sequência, porque além de potencializar a pureza da água com extrema eficácia ele faz tudo automaticamente… E pode até subir as paredes da piscina.

    A linha Aspiramax® da Nautilus conta com quatro modelos de robôs, cada um para um tipo ou tamanho de piscina, trabalhando por você com economia de tempo e dinheiro, devido ao baixo consumo de energia. Ele se move autonomamente pela piscina removendo as impurezas para sua cesta de detritos e para o filtro descartável adicional. Conheça mais sobre os robôs da linha Aspiramax® e dê adeus ao trabalho pesado.

    • Ciclo de limpeza automática
    • Cesta de filtro removível
    • Limpeza de fundo
    • Limpeza de parede*
    • Escovação da linha de água*
    • Escovas laterais ativas*

    * Características exclusivas do modelo 7320.

    1. Escovas de canto
      A limpeza física se torna completa quando você usa a Escova Curva Nautilus 45cm. Apesar de funcionar de forma eficaz na escovação de qualquer parte da piscina, ela é especial porque alcança os cantos. Esta ação completa o ciclo de limpeza física e evita o acúmulo de sedimentos nos cantos, onde os outros métodos e equipamentos não alcançam.

    Não deixe de fazer a limpeza da piscina periodicamente, a fim de evitar a proliferação de algas e fungos. Recomenda-se que este processo de limpeza seja feito pelo menos uma vez por semana, bastando depois disso aproveitar os momentos de lazer sem maiores preocupações com a saúde.

    O post 5 ações que ajudam a manter a limpeza física da sua piscina apareceu primeiro em Nautilus.

  6. Como economizar tempo e dinheiro no tratamento da sua piscina

    04/05/2020 17:05

    Se você tem piscina em casa sabe que o tratamento da água com cloro não é uma opção, mas deve ser uma regra para evitar vírus, fungos,...

    Se você tem piscina em casa sabe que o tratamento da água com cloro não é uma opção, mas deve ser uma regra para evitar vírus, fungos, bactérias e até larvas de mosquitos. Ainda mais hoje em dia, quando vivemos uma pandemia de COVID-19. Vamos mostrar aqui pra você mais detalhes sobre a importância do uso do cloro na manutenção da piscina e dar uma ótima dica para economizar tempo e dinheiro.

    O elemento cloro é um produto utilizado na purificação da água, inclusive aquela que sai da sua torneira, quando ele é aplicado pela própria concessionária de distribuição de água da sua cidade. No caso das piscinas, o cloro deve ser aplicado pelo próprio usuário sob algumas regras de balanceamento químico que propicia o uso sem causar danos ao banhista. Contudo, o cloro deve ser usado de forma correta e em proporções previamente especificadas. É por isso que o usuário deve estar super por dentro dessas regras, caso contrário, pode prejudicar a saúde em vez de mantê-la.

    A função do cloro

    A presença do cloro na água cria alguns subprodutos como o ácido hipocloroso (HOCI) e o íon hipoclorito (OCL). Estes agentes agem na água atacando vírus, fungos, bactérias e até evita o desenvolvimento de larvas de mosquitos, como o Aedes Aegypti.

    Tipos de cloro

    Pastilhas

    O cloro é aplicado na água da piscina na forma de pastilhas e é dissolvido aos poucos. Mas isso exige mais cuidados na proporção aplicada, pois se aplicado errado ele pode não ser espalhado uniformemente na piscina.

    Granulado

    O mesmo cuidado com as pastilhas deve ser tomado, dissolvendo o granulado em um recipiente com água da própria piscina, só depois despejando o conteúdo na água da maneira mais distribuída possível.

    ECONOMIA… O que mais interessa!

    A economia aqui proposta vai ser obtida por meio de uma grande novidade que torna automático o tratamento com cloro, sem que seja necessário ficar manuseando o produto. Como é possível? Bem, a Nautilus desenvolveu um pequeno equipamento chamado EasyClor®, que gera o cloro automaticamente por meio de um processo químico conhecido como eletrólise, que transforma água salgada em água clorada.

    Você deve estar se perguntando: Água salgada? Mas a piscina é de água doce! Exatamente, mas a proporção de sal é bem pequena e quase imperceptível. Acontece assim: você aplica uma quantidade de sal determinada no manual do produto que seja proporcional à litragem da sua piscina. A partir daí, o gerador que é instalado na tubulação de filtragem provoca a eletrólise, que reage com o sal da água e a transforma em cloro. Assim, a água da sua piscina fica magicamente clorada, periodicamente.

    Depois de um tempo, a água clorada volta a se transformar em água salgada e o processo ocorre como um ciclo frequente, exigindo apenas uma reposição de sal de tempo em tempo. O EasyClor® ainda conta com um controlador, que te permite configurar e acompanhar a frequência e a intensidade de cloro a ser gerado.

    Benefícios do EasyClor®

    • Água sempre clorada na medida certa, evitando agressão a pele e olhos ou danos às roupas de banho.
    • Eliminação da cloramina, que deixa aquele cheiro forte de cloro.
    • Dispensa estocagem ou manuseio de cloro.
    • Economia de até 80% nos custos de manutenção*.

    * Quando comparado ao custo anual de tratamento com cloro seco em uma piscina de 40m².

    Mais cuidados além do cloro

    EQUILÍBRIO é essencial, mesmo sendo o cloro poderoso contra os inimigos invisíveis nocivos à saúde do banhista. Também é necessário tomar outros cuidados adicionais. A medição de pH da água, nível de cloro, alcalinidade e sal é essencial e seria muito bom você ter o Kit Teste Medição 4 em 1 da Nautilus, a fim de tornar a água da sua piscina equilibrada e saudável para uso.

    MELHOR MOMENTO para fazer este tratamento é de noite ou ao fim do dia, quando a piscina já não for mais utilizada. Mas com o gerador de cloro EasyClor® da Nautilus isso é feito automaticamente, e tudo configurado por você.

    O post Como economizar tempo e dinheiro no tratamento da sua piscina apareceu primeiro em Nautilus.

Bem Vindo a Seção de Piscinas do Portal Nautilus.

Quando o assunto é piscina, a Nautilus oferece mais de 30 anos de tradição e inovação em uma extensa linha de produtos. Para que você aproveite o que realmente importa, estamos sempre desenvolvendo produtos para sua piscina, seja para construção de uma nova piscina ou uma reforma da piscina existente.Temos as informações mais relevantes para que você escolha a melhor solução. As piscinas podem ser classificadas de acordo com o seu tipo de construção (alvenaria, fibra ou vinil), perfil de uso (residencial ou coletivo / pública) ou tamanhos. Para cada tipo existem equipamentos específicos, que são dimensionados de acordo com as normas ABNT, o que garante total segurança aos usuários. São produtos desenvolvidos com a mais alta qualidade e que proporcionam eficiência, economia e bem-estar. Aqui você vai encontrar todas as informações importantes para escolher o produto ideal para sua necessidade, com informações técnicas de dimensionamento, características de instalação e muito mais!

Filtros, motobombas, bombas de calor, coletor solar, tratamento, dispositivos, acessórios, iluminação e muito mais.

Temos em nossa linha itens que uma piscina necessita para sua construção, como dispositivos de aspiração, dispositivos de retorno, ralos de fundo, etc, equipamentos para tratamento físico da água - a filtração, com filtros em polietileno rotomoldado e motobombas com motores elétricos da Weg, passando pelo tratamento químico, seja com equipamentos automáticos ou com produtos para dosagens manuais, chegando também nas soluções que proporcionam uma experiência com a piscina ainda mais prazerosa e confortável: equipamentos para aquecimento da água - as bombas de calor e o coletor solar. Você pode conhecer também os produtos que oferecem mais estilo e elegância na decoração do ambiente com a linha Super LED para iluminação de piscinas.

PISCINAS