Minha Conta
Acesse sua conta
Destaques Nautilus
Destaques – Nautilus
  1. Como a manutenção da piscina no inverno evita a água verde

    13/07/2018 12:07

    Está sem tempo para ler este texto? Ouça-o dando play no áudio abaixo! Um dos maiores temores de quem tem uma bela área de lazer é programar um...
    Como a manutenção da piscina no inverno evita a água verde
    Está sem tempo para ler este texto? Ouça-o dando play no áudio abaixo!

    Um dos maiores temores de quem tem uma bela área de lazer é programar um banho de piscina e verificar que a água está verde. Só quem já passou por essa situação sabe como é chato encontrar essa coloração e não poder aproveitar o espaço ou receber convidados para se divertir com a família no momento em que mais se deseja. Esse problema é bastante comum no inverno, quando é fácil acontecer descuido ou esquecimento de cuidar da manutenção da piscina.

    No verão, ela representa um convite para se refrescar e fazer celebrações ao ar livre. Já nos meses mais frios, a tendência é deixá-la de lado até que as roupas de banho sejam bem-vindas novamente.

    Evidentemente, é possível curtir a piscina no inverno, mas a frequência de utilização tende a ser menor - o que não significa que os cuidados com a limpeza e com o tratamento devam ser descontinuados.

    No post de hoje, falaremos sobre a importância de realizar a manutenção da piscina no inverno. Mergulhe nas nossas dicas e se prepare para aproveitar a piscina o ano inteiro!

    Água verde: por que esse problema é comum no inverno?

    A cor verde na água da piscina é causada pela presença de algas. Se nada impedir o desenvolvimento dos microrganismos, eles se proliferam e dão essa coloração característica à água. Isso ocorre, sobretudo, em função da falta de tratamento ou devido à manutenção equivocada.

    No inverno, o problema ocorre com frequência em virtude das chuvas e dos ventos fortes que acabam gerando acúmulo de folhas, galhos e insetos na água. Além disso, na maioria das vezes, por desconhecimento sobre o assunto ou por falta de tempo, a manutenção da piscina e o balanceamento da água acabam sendo feitos de maneira indevida.

    A limpeza periódica e o tratamento da água são fundamentais para evitar a proliferação de algas e de larvas, que podem transformar a piscina em um potencial foco de doenças. Para ser benéfica ao banho, a água deve estar sempre límpida e cristalina. Além de ser um cuidado essencial para garantir o bem-estar de todos, a manutenção da piscina é importante para a sua saúde financeira, afinal, é mais barato manter tudo em dia do que realizar tratamentos de choque para tentar recuperar a qualidade da água.

    Como fazer a manutenção da piscina no inverno?

    Com relação à saúde da sua piscina, a prevenção é, sempre, a melhor solução. Por isso, é preciso realizar um tratamento contínuo e jamais abandonar a manutenção - mesmo durante o inverno. Confira algumas dicas para evitar a água verde:

    Não esvazie a piscina

    Todo mundo quer praticidade no dia a dia, certo? Esse desejo leva muita gente a pensar que a melhor maneira de manter a piscina no inverno livre de problemas é esvaziá-la.

    Na verdade, essa atitude pode trazer graves prejuízos à estrutura, independentemente do material. Nas piscinas de vinil, a falta de pressão do volume de água pode fazer com que o material se desloque das paredes – e se entrar água ou sujeita nesses vãos, isso é fonte de problemas e despesas. Nas de fibra, a pressão da terra pode levantar o fundo da piscina. Já nas de alvenaria o problema são as fissuras, que provocam vazamentos e fazem com que o revestimento de ladrilhos corra o risco de se soltar.

    Portanto, a manutenção da piscina é a melhor maneira de mantê-la sempre pronta e economizar, evitando reparos e investimentos desnecessários.

    Remova a sujeira

    Galhos, folhas e insetos que caem na piscina provocam turbidez e afetam a coloração da água; portanto, é fundamental recolher os resíduos.

    O procedimento é bastante simples: basta retirar os detritos com a peneira. Lembre-se de que é muito mais fácil fazer isso enquanto eles estão na superfície - ou seja, antes de eles se firmarem no fundo da piscina.

    Esfregar os azulejos e a borda também é importante, assim como aspirar o fundo da piscina. Dependendo da frequência de utilização, esse procedimento pode ser feito a cada 15 dias.

    Realize o tratamento químico da água com assiduidade

    Nos meses mais quentes do ano, os cuidados com a piscina devem ser redobrados devido ao seu uso mais frequente, mas ela também demanda atenção durante as outras estações.

    As algas vão se reproduzindo com assombrosa facilidade e constância e vão tornando cada vez mais verde a aparência da água. Portanto, é essencial realizar a manutenção da piscina regularmente.

    O pH e a alcalinidade devem ser medidos e, se necessário, corrigidos. Isso pode ser feito com a ajuda de medidores e de produtos específicos. O pH deve estar entre 7,2 e 7,6, e a alcalinidade entre 80 e 120 ppm (partes por milhão). Se você utiliza aquecedores, é importante saber que a água quente tem uma tendência a elevar o pH, consequentemente, é preciso fazer avaliações mais frequentes.

    O residual de cloro livre também deve ser monitorado por meio de estojos de testes. O seu nível ideal é entre 1,0 e 3,0 ppm.

    Não deixe a água parada

    A água parada é o ambiente ideal para a proliferação de algas e outros parasitas. A manutenção da piscina também exige que a água seja filtrada diariamente para mantê-la limpa e em constante movimento.

    Evidentemente, durante o inverno os equipamentos como bomba e filtro podem permanecer menos tempo ligados do que no verão - cerca de três horas por dia são suficientes.

    O tratamento contínuo facilita os processos, e também torna a manutenção mais barata, diminuindo o gasto com produtos químicos.

    Agora que você já sabe a importância da manutenção da piscina no inverno para evitar a indesejável água verde, que tal aprender outros cuidados necessários durante os meses mais frios? Até a próxima!

    [widget id="media_image-9"]

    O post Como a manutenção da piscina no inverno evita a água verde apareceu primeiro em Nautilus.

  2. Como curtir a piscina no inverno?

    03/07/2018 09:07

    Está sem tempo para ler? Ouça esse conteúdo dando play no áudio abaixo! Com a chegada dos dias mais frios, muitos já se despedem da piscina....
    Como curtir a piscina no inverno?
    Está sem tempo para ler? Ouça esse conteúdo dando play no áudio abaixo! Com a chegada dos dias mais frios, muitos já se despedem da piscina. Afinal, a água gelada não é tão convidativa para um mergulho! Felizmente existem diversas alternativas que nos permitem curtir a piscina também no inverno.

    Já imaginou a água da piscina quentinha, como a do chuveiro, ou, então, um agradável espaço para reunir amigos e familiares para encontros e pequenas celebrações? Sim, isso é possível!

    Se você já tem uma piscina em casa ou estava em dúvida sobre a validade desse investimento, saiba que, com alguns ajustes, você pode deixar tudo do jeito que merece e utilizar a piscina o ano inteiro, e tendo como consequência direta a valorização do seu imóvel.

    Pensando em tudo isso, no post de hoje, apresentamos algumas ideias para quebrar o gelo e curtir a piscina no inverno. Acompanhe a seguir.

    Utilize a área externa para encontros à beira da piscina durante o ano todo

    A queda da temperatura nem sempre significa uma temporada de descanso para o ambiente da piscina.

    Quando se tem um espaço bonito com um belo jardim, por exemplo, é possível utilizá-lo para encontros à beira da piscina. Que tal apostar nessa tendência? Decorar a área externa é sinônimo de conforto, além de ser excelente para dar o seu toque pessoal ao espaço, demonstrando seu bom gosto e expondo seu talento para harmonizar ambientes.

    Com uma iluminação caprichada, paisagismo bem planejado e itens decorativos, você cria uma atmosfera perfeita para celebrações ao ar livre junto a amigos e familiares.

    A organização desse tipo de evento é perfeita para que todos possam relaxar e construir boas recordações juntos! Recordações que muitas vezes permanecem vivas na lembranças por muitos e muitos anos.

    Se você ainda não possui uma piscina, pode buscar inspirações para inovar no projeto e criar ambientes modernos, bonitos e funcionais - que valorizarão seu imóvel e o tempo agradável que você passa ao lado de quem ama!

    Invista em equipamentos que proporcionem conforto em qualquer estação do ano

    Durante o inverno, muitas vezes, o uso da piscina se torna raro em função do frio. Será que existe solução para isso? Claro! É possível curtir os dias gelados no conforto do seu lar e aproveitar o investimento feito na piscina. Bastam alguns ajustes.

    Por exemplo, equipamentos de aquecimento, como aquecedores, bombas de calor e coletores solares são boas alternativas.

    As temperaturas mais baixas aquecem o mercado de produtos de piscina. Que tal aproveitar e buscar boas opções de investimento em equipamentos que permitirão usufruir do seu patrimônio durante todas as estações?

    Aposte no SPA para combater o frio e curtir a área da piscina no inverno

    Quando você pensa em mergulhar, certamente, associa isso a um belo dia de sol, não é mesmo? Pois saiba que no inverno isso também é possível! Ter um SPA em casa traz muitos benefícios, inclusive, ter mais conforto o ano inteiro.

    Essa alternativa traz mais qualidade de vida e bem-estar para o dia a dia, além de estar relacionada com diversos benefícios para a saúde, como melhora da circulação sanguínea e da pele, relaxamento e alívio da tensão do corpo e da mente.

    Sem falar que o contato com a água quentinha é uma delícia, não é mesmo?

    Encare o frio e fortaleça a sua saúde

    Se a chegada do verão leva muita gente para as piscinas, o inverno, normalmente, tem o papel inverso. Mas, ao contrário do que muitos pensam, a natação ajuda a manter a saúde no frio.

    Durante a estação, o ar mais seco faz uma vasoconstrição, que resulta na dificuldade de respiração. O frio faz com que as crises de asma, bronquite e demais doenças respiratórias se tornem mais frequentes e graves - por isso, a prática de exercícios é necessária para ativar a circulação – mesmo com as temperaturas mais baixas.

    Evidentemente, é preciso ter alguns cuidados, como se agasalhar ao sair da piscina, não ficar com a roupa molhada e secar bem cabelos e ouvidos.

    Viu só como existem alternativas para curtir a piscina no inverno? Se você já tem essa opção de lazer, pode realizar alguns dos ajustes que sugerimos, pois eles certamente ajudarão no seu conforto e qualidade de vida.

    Entretanto, se quer ter uma piscina em casa e não sabe por onde começar, que tal pedir ajuda para profissionais que tornarão o seu projeto perfeito para ser utilizado o ano inteiro?

    E você, como faz para curtir a piscina no inverno? Tem alguma dica para compartilhar? Deixe um comentário e até a próxima!

    [widget id="media_image-9"]

    O post Como curtir a piscina no inverno? apareceu primeiro em Nautilus.

  3. Por que um imóvel com piscina tem mais valor de mercado?

    27/06/2018 11:06

    Nas últimas décadas a sociedade vem experimentando mudanças comportamentais profundas e voltadas cada vez mais para o grupo familiar e a...
    Por que um imóvel com piscina tem mais valor de mercado?

    Nas últimas décadas a sociedade vem experimentando mudanças comportamentais profundas e voltadas cada vez mais para o grupo familiar e a convivência com amigos. Passamos a valorizar de forma mais intensa atributos como a sustentabilidade, a diversidade e a conveniência, e quando analisamos as mudanças no âmbito das moradias, segurança e conforto estão entre as prioridades.

    Nesse contexto, ter um imóvel com piscina passou a ser uma opção mais viável e desejada, uma vez que ela propicia momentos de relaxamento, diversão e lazer - tudo no conforto do lar. A piscina traz também um outro benefício importante: a valorização do imóvel.

    Quer saber mais sobre como ter um imóvel com piscina pode valorizar sua propriedade e seu bem-estar? Acompanhe. 

    Por que ter um imóvel com piscina?

    Ter um cantinho refrescante em casa tem o seu valor. Além de promover momentos de lazer com a sua família, você terá à disposição um espaço só seu, com a segurança e a privacidade do seu jardim, para usufruir quando quiser.

    Seja em condomínio fechado ou dentro do seu próprio quintal, chegar em casa cansado do trabalho e dar um mergulho transforma completamente sua rotina, ajudando a eliminar o estresse e a melhorar sua qualidade de vida.

    Esse espaço também pode ser utilizado para a realização de exercícios físicos importantes para a sua saúde e a de sua família, incluindo idosos, como a natação e, ainda, para momentos de pura descontração, recebendo seus amigos em uma animada festa na piscina.

    E como se todos esses benefícios já não bastassem, há outra grande vantagem em ter uma piscina em casa: ela ajuda a valorizar o seu imóvel, como veremos a seguir.

    Como a piscina ajuda a valorizar um imóvel?

    A piscina traz um diferencial de grande apelo familiar: ela “agrega felicidade aos moradores”.

    Por essa razão, estima-se que ter esse espaço dentro do seu terreno valoriza em até 45% o imóvel. Isso graças a todas as comodidades que entram junto a esse investimento, como as que vimos anteriormente.

    Dessa forma, ter uma piscina em casa é uma das melhores maneiras de investir na valorização do imóvel, afinal, a dificuldade de deslocamento, a escassez de tempo, a procura por alternativas mais seguras, relacionadas à qualidade de vida e à construção de bons momentos em família favorecem a busca por imóveis que possibilitem essas facilidades no conforto do próprio lar.

    Isso quer dizer que, quando você optar pela mudança, seu imóvel terá um diferencial importante para o mercado, valorizando o investimento realizado na sua aquisição. As áreas de lazer, como a piscina, costumam agradar famílias com crianças e quem busca uma melhor qualidade de vida.

    Não é ótimo ter um bem que você possa usufruir plenamente e que ainda vai gerar retorno financeiro para você? Caso você tenha pouco espaço em casa, a solução é optar por um SPA, que também valorizará seu imóvel e vai proporcionar momentos tão bons quanto na piscina.

    Os itens que elevam o status do seu imóvel com piscina

    Se você optou por incrementar seu jardim com uma piscina, saiba que é fácil começar a colocar sua ideia em prática. Para valorizar e transformar esse espaço em um ambiente prazeroso e perfeito para ser curtido por você e sua família, pense em investir em uma decoração agradável para o jardim, complementando o espaço em que ficará sua nova piscina. Peça ajuda a profissionais de paisagismo e crie cantinhos interessantes, usando folhagens que combinem com o mood tropical do espaço.

    Quem sabe uma mesa de jardim ou uma área gourmet no espaço, o transformando em um convite perfeito para um jantar ao ar livre ou um almoço em família? Ou, então, uma iluminação que faça o lugar parecer um luau? Tudo isso valoriza sua casa e a torna ainda mais atrativa e aconchegante.

    Assim, ter um imóvel com piscina é uma das melhores maneiras de investir na valorização do seu investimento. Além de ser uma opção de lazer que une diferentes idades, a prática de esportes e a curtição do final de semana são uma ótima maneira de evitar a perda de tempo ao se sair de casa em busca de opções de lazer. Afinal, tudo está no seu próprio pátio.

    Quer saber mais sobre o tema e entender como ter uma piscina ou SPA que valorize seu imóvel? Baixe agora nosso Ebook completo sobre valorização de imóveis e até a próxima. 

    [widget id="media_image-10"]

    O post Por que um imóvel com piscina tem mais valor de mercado? apareceu primeiro em Nautilus.

  4. Dia do Revendedor: qual a importância desse profissional?

    18/06/2018 08:06

    O revendedor é o profissional que representa, de forma comercial, uma ou mais empresas. A atividade de representação é praticada desde o século...
    Dia do Revendedor: qual a importância desse profissional?

    O revendedor é o profissional que representa, de forma comercial, uma ou mais empresas. A atividade de representação é praticada desde o século XX, incluindo-se o caixeiro-viajante como um exemplo símbolo de revendedor.

    Antigamente, com a dificuldade de transporte, esse profissional levava produtos de diferentes regiões para que os clientes tivessem acesso a eles, mesmo fora das grandes cidades. Em suas malas ele carregava uma grande variedade de mercadorias: joias, tecidos, especiarias, objetos manufaturados, utensílios, etc., facilitando a difusão e o consumo desses bens.

    Atualmente, a profissão é mais dinâmica, mas a essência permanece: tornar o acesso a determinadas mercadorias mais direto, prático e rápido para os consumidores.

    No dia 20 de junho é celebrado o Dia do Revendedor – um profissional que simplifica a logística de vendas, faz a economia do país girar e permite que produtos e serviços de qualidade cheguem no lar de todos.

    A Nautilus preparou esse post para homenagear esses profissionais, reconhecendo sua importância fundamental para a economia do país. Saiba mais a seguir.

    Revendedor: o segredo por trás do sucesso da Nautilus

    Por mais que a atividade do revendedor seja desempenhada há muitas centenas de anos, o Conselho Federal dos Representantes Comerciais (CONFERE) foi instaurado em 10 de março de 1966, em decorrência de um movimento da categoria pelo reconhecimento da profissão. A entidade é responsável por regular e normatizar os Conselhos Regionais nos Estados da Federação, com a atribuição institucional de fiscalizar o exercício da atividade de representação comercial.

    Nos últimos anos, a concorrência em todos os setores aumentou. No mercado de piscinas, isso não é diferente. Para se destacar, é preciso inovar, prestar um bom atendimento, oferecer soluções modernas e de alto desempenho, entender e se antecipar às necessidades do cliente, acompanhar com atenção as exigências legais – principalmente aquelas relacionadas com o fator segurança – e estar presente onde o público se encontra.

    E, verdade seja dita, o objetivo de todo fabricante é ser visto e chegar até o cliente final - e é aí que entra a figura do revendedor. É ele quem vai representar o produto e a marca revendida, explicar as suas principais características técnicas, vantagens e diferenciais.

    Essa etapa é fundamental na hora de fechar negócios, pois, por mais que o consumidor já tenha escutado, lido e visto por aí notícias a respeito da marca, é o revendedor quem vai expor o diferencial da mercadoria e convencê-lo a comprar. Ele faz a ligação entre a marca e o cliente, antes da venda, no ato da venda e após a venda. 

    O sucesso da Nautilus é resultado do esforço coletivo. Não apenas da equipe de colaboradores diretos, mas, também, dos nossos revendedores, que trabalham intensamente e se dedicam para levar produtos de qualidade e alta tecnologia para que o consumidor final tenha mais momentos de lazer no seu dia a dia, além de gerar mais economia para residências e empreendimentos comerciais.

    Parabéns pelo Dia do Revendedor!

    No Dia do Revendedor, não podemos deixar de exaltar a importância de cada profissional para que os produtos com alta tecnologia Nautilus como motobombas, filtros, acessórios de iluminação, tratamento e segurança, coletores solar, entre outros, estejam presentes em praticamente todo o Brasil e no exterior, acompanhados de orientações e soluções sérias e compromissadas com a segurança e o bem estar dos consumidores finais.

    Contar com revendedores de confiança é uma poderosa estratégia das marcas para levar satisfação e serviços de qualidade até os consumidores finais. Esses profissionais escolhem seus fornecedores por acreditar nas características de seus produtos e na força de uma parceria sólida, e se esforçam para que seus clientes adquiram exatamente o que melhor atende as suas necessidades.

    Por tudo isso, no dia do revendedor, parabenizamos a todos esses profissionais pelas suas conquistas, afinal, os resultados somados de cada um, impulsionam há mais de 30 anos nossos saltos cada vez mais vigorosos em direção ao sucesso! 

    E você, já sabia que o Dia do Revendedor é comemorado em 20 de junho? Deseja se tornar um revendedor Nautilus? Deixe um comentário e até a próxima!

    [widget id="media_image-7"]

    O post Dia do Revendedor: qual a importância desse profissional? apareceu primeiro em Nautilus.

  5. Sustentabilidade: Use esse tema para cativar seus clientes.

    11/06/2018 09:06

    Cada vez mais, nos últimos anos, todos os meios de comunicação nos esclarecem sobre a necessidade de adotarmos em nossas vidas a prática da...
    Sustentabilidade: Use esse tema para cativar seus clientes.

    Cada vez mais, nos últimos anos, todos os meios de comunicação nos esclarecem sobre a necessidade de adotarmos em nossas vidas a prática da sustentabilidade – um conjunto de ideias, estratégias e atitudes ecologicamente corretas, economicamente viáveis e socialmente justas.

    A sustentabilidade serve como alternativa para garantir a sobrevivência dos recursos naturais do planeta, ao mesmo tempo que permite aos seres humanos soluções ecológicas de desenvolvimento que não venham a comprometer as próximas gerações.

    Esse conceito está relacionado tanto ao desenvolvimento material quanto ao econômico. A sustentabilidade engloba diversos cuidados que visam reduzir a agressão do meio ambiente a partir do uso inteligente dos recursos naturais – para que eles não sejam extintos no futuro.

    Todos nós ainda precisamos aprender, e muito, a respeito desse conceito. Entretanto, o primeiro e mais importante passo já foi dado: a conscientização em relação à importância e à necessidade de agir seguindo esse caminho.

    Nesse contexto, os lojistas precisam estar atentos e atualizar suas técnicas de vendas. As estratégias utilizadas há alguns anos, hoje, já não têm o mesmo efeito. O perfil dos clientes mudou: além de estar cada vez mais interessados em passar por experiências agradáveis de compra, eles também estão mais questionadores. 

    No post de hoje, preparamos algumas dicas de como vender sustentabilidade para seu cliente, comprovando que essa é uma abordagem lucrativa e que melhora a imagem da sua loja. Acompanhe.

    Sustentabilidade: Use esse tema para encantar seus clientes

    Por que vender falando de sustentabilidade?

    Porque isso também é olhar a venda com os olhos do cliente. Em sua loja de piscina você deve manter o foco no cliente e na sociedade – o que significa adaptar seu negócio, produtos e ofertas a partir do diagnóstico sempre atualizado das necessidades desses públicos.

    O empreendedor precisa se manter atento às exigências dos consumidores para conduzir seus processos e disponibilizar produtos que sejam compatíveis com o que eles desejam.

    Os clientes estão cada vez mais rigorosos e questionadores. Eles sabem que se um produto está muito abaixo do preço, algo está errado. A premissa “quanto mais barato, melhor” foi absoluta por muito tempo, mas hoje ela está cedendo lugar a uma nova máxima: quanto mais sustentável, melhor.

    Dessa forma, adotar atitudes sustentáveis e ajudar a promovê-las são estratégias importantes para posicionamento da marca, que ajudam a  conquistar clientes e a fortalecer relacionamentos. Crie atitudes sustentáveis em sua loja e deixe-as visíveis e claras para seus clientes.

    Mas, afinal, como vender sustentabilidade?

    Por mais que a conscientização a respeito da necessidade da adoção de atitudes sustentáveis imediatas já esteja semeada na mente da população, nem todos assumiram essa bandeira. Pode-se conseguir resultados excelentes demonstrando para eles as conveniências materiais e econômicas proporcionadas pela escolha de produtos e sistemas voltados para a preservação do planeta. Por isso, para conversar sobre o tema com seu cliente é preciso inovar, como mostraremos a seguir.

    1. Capriche no atendimento

    Um atendimento didático, personalizado e diferenciado é fundamental para gerar fidelização do cliente. Procure na internet conhecer mais sobre sustentabilidade. Busque mais informações, personalize sua argumentação de venda.

    O público está cada vez mais interessado em receber uma experiência de compra de qualidade, desde o momento da abordagem inicial até o pós-venda.

    Assim, para vender sustentabilidade, é preciso estar disposto a explicar a importância desse movimento, orientar quais produtos têm essa finalidade e eliminar qualquer tipo de dúvida.

    Experimente compartilhar casos de sucesso de outros clientes que conseguiram, por exemplo,  diminuir o custo de manutenção ou economizar água tratando a piscina da forma certa. Isso ajudará a mostrar a efetividade de algumas ações que são bastante simples.

    2. Reforce a imagem social da sua loja de piscina

    Para vender sustentabilidade, é preciso que primeiro o seu próprio negócio compre essa ideia. Afinal, de que adianta tentar convencer os clientes a adotarem uma postura consciente se na sua loja há desperdício de papéis, copos plásticos, clips, existem acordos com empresas duvidosas e não se oferece opções sustentáveis? O consumidor, certamente, perceberá a contradição.

    Por isso, invista na transparência e em ações que ajudem a melhorar a imagem da sua loja diante dos consumidores. Alinhe a sustentabilidade aos objetivos e valores do seu negócio.

    Você pode aprimorar processos e economizar com água e energia, e, além disso, explorar a internet como  meio de divulgação, reduzindo o lixo gerado pelo descarte e o corte de árvores para produção de papel. Promoções enviadas por mensagens ou WhatsApp também podem ajudar.

    Utilize as redes sociais para compartilhar parcerias feitas com empresas que se preocupam com a sustentabilidade e divulgar produtos que ajudem nessa missão!

    3. Ofereça produtos voltados para a sustentabilidade

    Para atrair clientes que estejam interessados em produtos que são sustentáveis, é preciso estar sempre atento às novidades e buscar opções que aliem inovação e economia aos cuidados com o meio ambiente.

    Por exemplo, os coletores solares Nautilus são destinados ao aquecimento da água de piscinas, permitindo às pessoas usufruir de conforto, lazer e divertimento durante um período bem mais prolongado de horas.

    Com uso de tecnologia avançada coletam e transferem a energia dos raios solares para a água da piscina e podem ser utilizados em conjunto com Bombas de Calor, assegurando confiabilidade e eficiência ao sistema de aquecimento em qualquer época do ano. 

    São produzidos em polipropileno extrusado com uso de matéria prima atóxica, aditivada com proteção contra a ação dos raios UV, têm alta resistência às condições climáticas adversas e à ação dos produtos químicos contidos na água. 

    Simples de instalar, requerem baixa manutenção, são altamente econômicos e ecologicamente corretos, ou seja, os Coletores Solares Nautilus são excelentes para quem deseja vender sustentabilidade!

    Para se adaptar ao novo perfil dos clientes, o lojista precisa oferecer mais e melhor. Tecnologia, inovação, personalização e atendimento diferenciado são essenciais. Além desses cuidados, vender sustentabilidade é fundamental, já que essa é uma preocupação dos consumidores – e empresas engajadas com o meio ambiente conquistam a preferência do público.

    A empresa que se preocupa com a sustentabilidade é aquela que cuida do planeta, se preocupa com a comunidade, com o meio ambiente e é sempre louvável aos olhos de todos.

    A sustentabilidade nas empresas está também ligada à sustentabilidade econômica, que é alcançada através de um modelo de gestão sustentável, ou seja, um modo que incentiva processos que permitam a recuperação do capital financeiro, humano e natural da empresa.

    Você já está vendendo sustentabilidade para seus clientes? Tem alguma estratégia para compartilhar? Mande-nos um comentário e até a próxima!

    [widget id="media_image-7"]

    O post Sustentabilidade: Use esse tema para cativar seus clientes. apareceu primeiro em Nautilus.

  6. Quero ter uma piscina em casa: por onde começar?

    04/06/2018 14:06

    Está sem tempo para ler? Ouça esse conteúdo dando play no áudio abaixo! É fato científico que a temperatura vem se elevando em todo o mundo e...
    Quero ter uma piscina em casa: por onde começar?
    Está sem tempo para ler? Ouça esse conteúdo dando play no áudio abaixo!

    É fato científico que a temperatura vem se elevando em todo o mundo e cada ano a sensação de calor excessivo tem chegado com maior intensidade até a países tropicais como o nosso.

    Esse estresse físico e mental vem tornando a existência de uma piscina em casa não um sonho distante, mas uma necessidade imperiosa em busca de alívio para o calor e oportunidade de diversão junto com os familiares e amigos no momento em que se deseje.

    O que era visto como luxo há alguns anos, hoje, é sinônimo de bem-estar, qualidade de vida, conforto e praticidade. Além de ser uma excelente opção de lazer, ter uma piscina em casa traz diversas vantagens, como incentivo ao convívio familiar, possibilidade de praticar exercícios sem sair do lar, manter os filhos por perto e uma incrível valorização do seu imóvel, entre outros benefícios. Embora seja um desejo natural de boa parte das pessoas, no momento de decidir é comum o surgimento de uma série de perguntas a respeito. O que eu preciso saber? O que eu não posso desconhecer? Qual modelo escolher? Grande, média ou pequena? Como fazer a decoração dos espaços ao redor? E você logo pensa: "Quero ter uma piscina em casa, mas não sei por onde começar". Para ajudar você a decidir de forma correta, preparamos uma série de sugestões, passo a passo. Acompanhe.

    Quero ter uma piscina em casa

    1º passo: encontrar o profissional ideal

    O primeiro passo para ter uma piscina em casa é aceitar que você vai precisar de ajuda. Por mais talento que você tenha, se não é ligado ao ramo jamais arrisque o “faça você mesmo”, pois a falta de profissionais especializados pode trazer prejuízos financeiros e colocar em risco a segurança de todos.

    O planejamento de uma piscina envolve muitas questões importantes, e um projeto mal executado, que não esteja de acordo com as normas técnicas ou até com a rígida legislação que norteia o setor,  pode trazer uma série de complicações.

    Um arquiteto ou engenheiro acompanhando o processo é o segredo para uma obra tranquila, de qualidade e que alcance os resultados pretendidos. Esse profissional deve estar presente em todas as etapas: concepção, preparo do terreno, projeto, instalação, execução e até manutenção do funcionamento de forma ideal e econômica. Assim, você evitará gastos extras com correções desnecessárias.

    O olhar experiente e o conhecimento do profissional são fundamentais para o bom funcionamento e para a escolha de acabamentos e revestimentos que favoreçam um ambiente seguro. O resultado? Uma área de lazer que traga todos os benefícios que você sonhou, e não dores de cabeça!

    Ter uma piscina em casa é uma decisão importante para todos os membros da família. Ela vai trazer muita união entre todos, muita alegria, oportunidades de divertimento em grupo, troca de energias positivas, revigoramento corporal e astral, sensação de estarem realizados e de bem com a vida.

    2º passo: elaborar o projeto arquitetônico

    Para ter uma piscina em casa, é preciso decidir com antecedência alguns pontos importantes. A construção da piscina envolve muito planejamento antecipado para que o resultado final seja plenamente satisfatório.

    Entre eles, por exemplo, perfil dos usuários, se precisa atender a pessoas com limitações de movimentos ou idosos, divertimentos que se pretende ter dentro e ao redor da piscina, etc. São detalhes que determinarão as dimensões, profundidade, formato, escadas, revestimento, decoração, pontos e focos de iluminação, posição e tamanho da casa de máquinas, entre outros.

    A construção da piscina envolve muito planejamento para que o resultado final seja satisfatório. Novamente, nessa etapa, é essencial contar com o auxílio de um profissional. Um arquiteto ou engenheiro saberá o tipo de piscina mais adequado e a melhor maneira de preparar o terreno para recebê-la.

    3º passo: escolher a sua piscina

    Muita gente acredita que ter uma piscina em casa consiste em escolher entre opções padronizadas e que o fator decisório é o preço. Na verdade, é possível inovar no seu projeto e criar ambientes únicos! Tudo isso começa com a decisão do material construtivo da piscina. Veja a seguir algumas possibilidades:

    • Fibra de vidro: a preparação do terreno é mais simples, tornando a obra mais rápida e barata. As ações do tempo e dos produtos químicos resultam em desgastes na pintura. A durabilidade do material é inferior à do concreto, mas, quando bem instalada e com manutenção contínua, a vida útil pode ser maior. As piscinas de fibra de vidro são mais baratas, porém, em tamanhos e formatos predefinidos.
    • Vinil: uma piscina de vinil é uma boa escolha, avaliando custo-benefício, pois apresenta variações estéticas, modulações e o material é impermeável, o que a faz ter boa durabilidade. Também oferecem a possibilidade de mudar todo o visual quando se resolve trocar o vinil.
    • Concreto: piscinas de concreto são as preferidas dos arquitetos, devido à infinidade de possibilidades. O material permite que a piscina seja projetada em diferentes tamanhos, acabamentos e modelos, e é bastante durável. Evidentemente, o prazo da obra é maior, bem como o investimento necessário.

    4º passo: determinar o tamanho da piscina

    Outra decisão importante para quem deseja ter uma piscina em casa é o tamanho dela. Para isso, é preciso considerar a quantidade de usuários e as dimensões do terreno. Lembre-se de que, além da piscina, é necessário um espaço para a casa de máquinas, área destinada para equipamentos, como a motobomba, por exemplo.

    5º passo: planejar o projeto paisagístico da piscina em casa

    O projeto da sua piscina também deve considerar o elemento paisagístico. A decoração da área ao redor da piscina deixa o espaço funcional e muito mais bonito.

    Aqui, novamente, é interessante considerar o auxílio de um profissional, pois ele ajudará a definir os tipos de móveis, como será o jardim, a melhor estratégia para ter uma iluminação assertiva e outras questões que deixarão seu projeto seguro, único e encantador!

    6º passo: exigir equipamentos de segurança, sempre.

    O profissional especializado conhece as leis que regulamentam o setor e a importância da segurança em uma piscina e deve ser ouvido com toda atenção. Cada detalhe deve ser considerado importante na sua decisão. Como, por exemplo, quantidade e tipos de ralos de fundo, skimmers, sistemas de segurança automáticos, areia filtrante ou zeólita – pó extraído de rochas vulcânicas que filtra partículas oito vezes menores que as retidas pela areia, geradores de cloro (vale a pena conhecer as enormes vantagens proporcionadas por esse equipamento de alta tecnologia), bombas de calor e/ou placas coletoras solares, cascatas, iluminação de led’s coloridos, jatos de hidromassagem, etc. O Projeto de Lei nº 71/2014 – aprovado pelo Senado Federal em 21/09/2017, surge para regulamentar o funcionamento de piscinas públicas ou particulares, priorizando a segurança. A proposta torna obrigatória a instalação de um dispositivo que evite a sucção de membros do corpo ou cabelos pelo ralo ou outro dispositivo de sucção da piscina, exigindo a instalação de um equipamento que permita a interrupção imediata do sistema de bombeamento. Segurança, acima de tudo, é uma questão de amor. Todas as ações de prevenção de acidentes devem ser tomadas para que o usuário construa somente boas lembranças durante anos seguidos de divertimento na piscina.

    Planeje com cuidado e aproveite o que a vida tem de melhor.

    Como você vê, é preciso planejar com critério e contar com a ajuda de profissionais. Assim, a piscina será um item de diferenciação e valorização do seu imóvel, além de proporcionar momentos únicos de descontração, alegria e lazer! Comece agora mesmo a pesquisar e escolha os profissionais capazes de transformar em realidade seu sonho de ter uma piscina em casa, disponível a qualquer hora do dia ou da noite, para acabar com o desconforto do calor ou para relaxar e reorganizar as energias do corpo e da mente. Siga seus instintos, tenha uma piscina em sua casa. Ainda existe algo a perguntar ou alguma dica a compartilhar? Deixe um comentário e até a próxima! [widget id="media_image-10"]

    O post Quero ter uma piscina em casa: por onde começar? apareceu primeiro em Nautilus.

Bem vindo à Nautilus o seu portal de lazer e bem estar

Bem-vindo ao Portal Nautilus de lazer e bem-estar, aqui você vai encontrar, novidades, dicas úteis, conteúdo técnico, orientação de especialistas e muito mais! Muito além de um site, agora temos um novo Portal de Conteúdo que proporciona uma experiência rica quando o assunto é lazer e diversão. Essa é mais uma inovação da Nautilus, agora, o nosso "Convite ao bem-estar” oferece um mundo de informações e conteúdo para você poder relaxar e se divertir ainda mais.

Produtos, informações, atendimento e tudo que você precisa para se sentir bem

Você pode escolher a sua categoria e saber tudo sobre produtos, ver os cuidados técnicos necessários em cada tipo de instalações e conhecer as mais diversas tecnologias disponíveis no mercado, tudo de uma forma inovadora e didática. Você vai encontrar ferramentas funcionais para esclarecer suas dúvidas e realizar pesquisas, fazer consultas técnicas com uma linguagem leve e direta, além de acompanhar as novidades dos Blogs e se inspirar com as galerias de fotos dos projetos realizados por nossos parceiros. Fique por dentro das dicas de especialistas e conte com um atendimento rápido e eficiente. Aproveite, aqui você vai encontrar tudo o que você precisa para seu lazer e diversão.