Minha Conta
Acesse sua conta
Destaques Nautilus
Destaques – Nautilus
  1. Como escolher a iluminação adequada para a sua piscina

    20/03/2019 14:03

    Uma boa iluminação faz a diferença na área da piscina. Além de ser essencial para a segurança dentro e fora d'água, ela dá um toque especial ao...

    Uma boa iluminação faz a diferença na área da piscina. Além de ser essencial para a segurança dentro e fora d'água, ela dá um toque especial ao ambiente, deixando-o ainda mais aconchegante e sofisticado.

    Mas a escolha da iluminação ideal para a sua piscina passa por diversas questões. Qual a potência que melhor atende às suas necessidades? Como o formato e tamanho da piscina influenciam na iluminação? Que medidas de segurança devem ser consideradas?

    Neste texto, compartilhamos 6 dicas para tirar essas dúvidas. Acompanhe!

    1. Leve em conta a segurança

    A primeira coisa a ser levada em consideração é a segurança de todos que utilizarão a piscina. Por isso, o ideal é que a iluminação sirva para que todos possam se movimentar livremente na área externa, ou dentro da água, sem risco de se machucar.

    Em casas onde há crianças, idosos ou pessoas com deficiência, esse fator é ainda mais importante. A iluminação deve assegurar que todo o caminho esteja perfeitamente visível e indicar a presença de objetos ou qualquer condição que possa causar um acidente.

    Portanto, a variação de potência dos refletores, bem como em quais pontos estratégicos instalá-los, vai depender muito da sua realidade. Havendo dúvidas, é sempre recomendado consultar um profissional para tomar a melhor decisão.

    2. Leve em consideração o tamanho e o formato da piscina

    Cada piscina tem uma necessidade diferente. Dependendo de seu tamanho e formato, você precisará avaliar em quantos refletores será necessário investir e qual deverá ser a potência de cada um, prezando, inclusive, pela economia.

    Refletores de 3w ou de 6w são altamente eficientes se pensarmos em piscinas pequenas, por exemplo. Além disso, piscinas redondas podem aproveitar melhor a luz dos refletores do que piscinas retangulares, não sendo necessário investir em potências muito altas quando for este o caso.

    A iluminação também é grande aliada de uma piscina mais moderna e sofisticada, como veremos mais abaixo. Você pode inovar por meio de luzes coloridas, que evoquem diferentes sensações e harmonizem com a paleta de cores que você escolheu para a decoração da sua área externa. 

    3. Pense nos pontos estratégicos

    Agora, vamos falar um pouco da parte mais funcional da iluminação.

    Sabendo o tamanho e o formato da piscina, veja onde estão as quinas, as curvas e os degraus. Esses são os principais pontos que precisam ser iluminados para que todos possam mergulhar sem preocupações, uma vez que representam os maiores riscos.

    Outro aspecto fundamental da segurança é garantir que os refletores sejam instalados de modo a não incomodar a visão dos que estiverem na água. 

    4. Decida que tipo de iluminação usará

    A iluminação com LEDs costuma ser muito eficiente e econômica, poupando bastante energia. Melhor ainda: podem ser instalados em qualquer tipo de piscina, apresentando versatilidade de tamanho, potência e cores que se adequam aos mais distintos projetos!

    Outro ponto de destaque é sua durabilidade. Os LEDs tendem a ser a alternativa ideal para quem preza pelo melhor custo-benefício, uma vez que não precisam ser trocados com frequência e tampouco requerem muita manutenção.

    5. Descubra as cores ideais para sua piscina

    Como vimos anteriormente, as cores podem contribuir muito para quem quer personalizar a piscina e a área externa.

    Nesse sentido, é válido ter alguns pontos em mente.

    O efeito das cores, por exemplo, vai depender do revestimento da piscina. No geral, quanto mais claro for o revestimento, mais liberdade você terá para explorar diversas paletas usando iluminação.

    Cores quentes, como vermelho, laranja e amarelo, dão a impressão de temperatura alta, sendo uma boa pedida para o verão. Por outro lado, cores como azul e verde dão a sensação de frescor, e são especialmente bem-vindas nos momentos de relaxamento.

    Não existe certo ou errado. Tudo vai depender do seu gosto e da sensação que você deseja transmitir!

    6. Personalize a área externa

    Investir no entorno da piscina é uma boa ideia para os que estão pensando na valorização do imóvel, e é possível usar a iluminação de diversas formas para incrementar o design da sua área de lazer.

    Por exemplo, você pode usar refletores externos em pontos estratégicos, como na parede. Eles deixarão o ambiente com um ar mais elegante e convidativo, principalmente se houver árvores.

    Outra dica que damos é a cascata iluminada. Esta é uma peça em acrílico com LEDs embutidos que dá a impressão de ser uma mini cachoeira iluminada e colorida em sua piscina, conferindo ainda mais inovação e bom gosto à sua piscina!

    Gostou dessas informações? Então não deixe de conhecer a linha de LEDs da Nautilus! Você terá tudo de que precisa para seguir as recomendações de segurança e incrementar a beleza da sua piscina.

    O post Como escolher a iluminação adequada para a sua piscina apareceu primeiro em Nautilus.

  2. Como fazer a limpeza da piscina em época de chuva

    12/03/2019 15:03

    A piscina, no verão, é a parte mais visitada da casa. O sol sobe, a família entra na água. Sejam as crianças para brincar, ou os adultos para...
    A piscina, no verão, é a parte mais visitada da casa. O sol sobe, a família entra na água. Sejam as crianças para brincar, ou os adultos para fazer exercícios, relaxar ou dar uma festa, o fato é que o calor não deixa a água parada! Mas isso muda drasticamente em períodos de chuva. E o desafio é o mesmo em todas as casas: quais cuidados tomar com a limpeza da piscina na época de chuva para não deixá-la repleta de impurezas e com a temida água verde? Neste texto, vamos dar dicas e indicar equipamentos que auxiliarão a manter a água sempre limpa!

    Cuidados a serem tomados com a limpeza da piscina

    1. Mantenha a piscina livre de folhas

    Priorize projetos paisagísticos que não tenham árvores muito grandes ou frutíferas em volta da piscina, pois isso faz com que a limpeza seja mais trabalhosa e frequente, por causa do alto volume de folhas e frutas que caem nela. Mas, caso já existam árvores grandes ou frutíferas em sua casa, não se preocupe: daqui a pouco vamos ver como solucionar seu problema com as folhas de forma simples e prática.

    2. Utilize capas para piscinas

    Há dois tipos de capas para piscinas: a capa de proteção, que é utilizada para proteger crianças e animais, evitando acidentes, e a capa térmica, que evita a perda de temperatura da água em piscinas com aquecimento, pois 90% da perda térmica de uma piscina aquecida ocorre pela superfície da água. A capa também pode ser utilizada para livrar a piscina de sujidades. Isso é especialmente válido nos períodos de maior frequência pluvial. Cobrindo a piscina, você pode diminuir o crescimento de micro-organismos trazidos pela chuva, reduzindo o esforço com a limpeza da água. No entanto, por segurança, só use a capa de cobertura se a área da piscina for isolada por grades e portões, para que não entrem crianças sem supervisão de um adulto.

    3. Trate a piscina regularmente

    A tonalidade verde da piscina surge por conta de micro-organismos que, caso não sejam combatidos com frequência, acumulam e prejudicam a saúde da água da piscina e o seu bem-estar. Portanto, realize o tratamento da água com frequência, mesmo que a piscina não esteja sendo usada. Usar um algicida é uma boa medida para acabar com os micro-organismos que tornam a água verde. Além disso, alguns cuidados específicos  são necessários nos dias em que a chuva é certa. Você deve, por exemplo, assegurar um pouco mais de cloro do que o habitual na piscina, para que a água não fique sem cloro mesmo após a chuva. Parece trabalhoso, mas você sabia que é possível automatizar todo esse processo de tratamento? Continue lendo e saiba como!

    4. Meça o pH e a alcalinidade

    Se durante os períodos mais quentes você mede esses fatores semanalmente, considere medir pH e alcalinidade todos os dias. Lembra das algas? Esses micro-organismos gostam muito de pH ácido e alcalinidade baixa. Por isso, tenha atenção. Caso queira reduzir o tempo gasto com o tratamento da piscina, considere automatizá-lo e contratar um piscineiro. Esse profissional saberá exatamente o que fazer: como medir o pH, a alcalinidade, qual fungicida usar, a quantidade certa de cloro e como funcionam os equipamentos de automação!

    Produtos e equipamentos que serão seus amigos na limpeza e tratamento da piscina

    1. Cata-folhas da Nautilus

    O Cata-folhas é um equipamento que fica acoplado na mangueira de aspiração. Dessa forma, além de aspirar a sujeira que fica no fundo da piscina, ele também recolherá as folhas, fazendo de forma mais rápida o trabalho que poderia ser feito com uma peneira.

    2. EasyClor

      Como vimos, no período das chuvas você deve adicionar uma quantidade extra de cloro na água, pois a chuva faz com que a quantidade se disperse e sua piscina acabe ficando sem cloro. Mas esse trabalho manual é cansativo e desgastante. A boa notícia é que a Nautilus tem a solução para isso! Além da solução simples de adicionar mais cloro, você pode facilitar o seu trabalho e economizar o seu tempo utilizando o EasyClor: um gerador de cloro automático. Ele trata sua piscina sozinho transformando uma carga de sal em cloro, em um processo chamado eletrólise. Assim, você manterá a água sempre livre da tonalidade verde. E mais ainda: fazendo isso de forma automática, o EasyClor assegura que sua água esteja sempre tratada, evitando o desperdício.

    3. Kit de Teste 4 em 1

      Lembra que falamos que as algas gostam de pH ácido e alcalinidade baixa? Por causa disso, a medição de todos os fatores se faz ainda mais necessária.Para facilitar o tratamento e a limpeza da sua piscina, a Nautilus criou um Kit de Teste 4 em 1: é o que você precisa para medir pH, alcalinidade, sal e cloro. Analisando esses níveis, você poderá garantir o cuidado com a água de forma prática, aliando conforto e conveniência   O que achou dessas dicas? Se quer mais ajuda para a limpeza da piscina nos períodos de chuva, conheça nossos produtos clicando aqui!

    O post Como fazer a limpeza da piscina em época de chuva apareceu primeiro em Nautilus.

  3. Quanto custa ter uma piscina em casa?

    21/02/2019 14:02

    Quem nunca sonhou em ter uma piscina em casa e curtir aqueles dias quentes com a família e os amigos? Mas, para muita gente, esse sonho vira...

    Quem nunca sonhou em ter uma piscina em casa e curtir aqueles dias quentes com a família e os amigos? Mas, para muita gente, esse sonho vira pesadelo só de imaginar o custo para ter e manter uma piscina.

    A grande surpresa é que os materiais, equipamentos e acessórios necessários para a construção e para a manutenção de piscinas se tornaram mais acessíveis nos últimos anos.

    Atualmente, é possível encontrar piscinas produzidas em diferentes materiais e com preços a partir de R$ 13 mil com instalação, sendo que esse valor pode ser parcelado, facilitando ainda mais o pagamento e tornando o sonho possível.

    No entanto, é preciso considerar que ter uma piscina em casa envolve, também, custos com produtos químicos, manutenção e elevação do valor da conta de água e de energia elétrica.

    Além disso, é importante lembrar que os preços podem variar de acordo com cada região, mas se você quer ter uma ideia, aproximadamente, de quanto custa ter uma piscina em casa, confira nosso post de hoje.

     

    Modelos versus preços: qual é a diferença?

    Se você já começou a pesquisar por piscinas, certamente percebeu que existem no mercado diversas marcas e modelos, assim como tamanhos e formatos.

    Para escolher a piscina perfeita para você, você precisa considerar o espaço disponível, a sua preferência e, é claro, o orçamento.

    Uma medida bastante utilizada é a de 4 m de largura x 8 m de comprimento e 1,4 metros de profundidade. Para ter uma dessas piscinas instaladas, você precisa fazer um investimento de, pelo menos R$ 13 mil reais, caso ela seja de fibra.

    Piscinas de fibra de vidro e vinil têm um preço cerca de 70% abaixo do valor das de concreto ou de alvenaria, que custam em média R$ 30 mil.

    Além da qualidade do material, esse custo maior também é justificado pela durabilidade: ter uma piscina de alvenaria ou de concreto é optar por um produto que vai durar cerca de 30 anos.

    Já o custo da instalação de uma piscina de fibra é mais baixo, inclusive pelo fato de a preparação do terreno ser mais simples: é preciso escavar e organizar a base e as laterais para que elas acomodem a estrutura. A durabilidade desse material costuma ser menor. Mas, se bem instalada e com manutenção contínua, a sua vida útil pode ser maior. A estrutura é durável, mas a pintura, normalmente, apresenta sinais de desgaste após 10 anos de uso.

    É importante lembrar de que o tamanho da piscina também influencia na capacidade dos equipamentos necessários: quanto maior ela for, maior será, também, a potência necessária da bomba e a capacidade do filtro. Portanto, para ter uma piscina em casa,é preciso considerar esse investimento.

     

    Manutenção de uma piscina: o que você precisa saber

    Para ter uma piscina em casa, você precisará fazer dois tipos de manutenção: a física e a química.

    A manutenção física consiste em filtrar, escovar, aspirar e peneirar a piscina, e o investimento necessário para comprar os materiais não entra no custo mensal, já que você vai comprar os equipamentos apenas uma vez.  Você gastará aproximadamente R$ 250,00.

    Caso você opte por contratar os serviços de uma empresa para fazer essa limpeza, o custo mensal da manutenção física será de, aproximadamente, R$ 300,00.

    Já a manutenção química é responsável por manter a água cristalina e sanitizada. Para ter uma piscina em casa, você precisará investir em produtos que são indispensáveis,como cloro,  estojos de teste de pH e cloro, esponjas e limpa bordas.

    As quantidades de produtos utilizadas no tratamento da água variam de acordo com o volume da água da piscina, tipo de tratamento, da frequência de uso e da época do ano.

    Considerando a aplicação de todos esses produtos, o gasto médio mensal pode variar de R$ 45,00 para uma piscina pequena (5,00 x 2,5 x 1,40) até R$ 120, aproximadamente, para uma grande (4,00 x 8,00 x 1,40)

    Se houver dúvidas quanto às dosagens e aos produtos químicos recomendados, siga as orientações dos fabricantes dos produtos químicos ou solicite ajuda a um Revendedor de sua confiança. Se precisar de ajuda para encontrar uma loja, acesse: http://www.nautilus.ind.br/revendas.

    Ter uma piscina em casa é uma decisão importante e que deve ser bem planejada, afinal pode-se ter com ela, além de grandes benefícios, a valorização e diferenciação do imóvel, mas não se deve esquecer que existe um investimento a ser feito e uma manutenção criteriosa que deve ser seguida.

    Lembramos que os valores apresentados no post podem variar de acordo com a região da compra dos materiais e com as particularidades de cada loja de piscina do lugar.

    Ah, não se esqueça de considerar nessa equação todos os momentos agradáveis juntos daqueles que você ama que serão proporcionados a partir desse investimento! Além disso, esse investimento gera valorização e diferenciação para o seu imóvel. Levando isso em consideração, o custo/benefício será bastante positivo!

    Comece agora mesmo a pesquisar e escolha os profissionais que tornarão o sonho de ter uma piscina em casa realidade para você e sua família.

    E então, acha que o custo para ter uma piscina em casa cabe no seu orçamento? Se você ficou com alguma dúvida, já sabe: escreva pra gente pelos comentários e até a próxima. 

    [widget id="media_image-10"]

    O post Quanto custa ter uma piscina em casa? apareceu primeiro em Nautilus.

  4. 5 dicas para curtir o carnaval em casa

    20/02/2019 09:02

    O que você vai ler neste artigo: Faça um churrasco com os amigos Dê uma festa à fantasia em casa Capriche na playlist de músicas Experimente...

    O que você vai ler neste artigo:
    Fevereiro chegou e, com ele, o país já entra em clima de festa! Os jornais noticiam o carnaval e a data dos desfiles na televisão; no trabalho, todos esperam pelo aguardado feriado e cada amigo planeja sua viagem. Tudo pode dar a impressão de que você precisa ir para longe, sair de casa, para se divertir, mas não é verdade! Neste texto, trouxemos 5 dicas para você que prefere passar o feriado de carnaval em casa, longe das multidões, mas ainda assim com muita folia! Não perca!

    1. Faça um churrasco com os amigos

    O churrasco não falta em casa nessa época, nem mesmo na casa de veganos, que podem substituir a carne por legumes grelhados. Sempre existem opções para que todos sejam incluídos! Os que quiserem deixar a casa em um clima mais carnavalesco podem decorá-la com elementos típicos da época, como serpentinas, confetes e máscaras, sempre com muitas cores. Além disso, também pode usar e abusar das fantasias, típicas do feriado:

    2. Dê uma festa à fantasia em casa

    Já que o acesso às fantasias é muito maior nessa época, alguns gostam de curtir uma festa à fantasia em casa com os amigos. Nesse caso, o que muitos fazem é combinar quais fantasias usarão. Outros preferem que cada um escolha sua própria e vá livre, deixando a festa mais imprevisível. Nesse caso, quanto mais louca a fantasia, melhor! Mas o mais importante é que todos se divirtam e entrem no clima! E, pra ficar no clima, é óbvio que não pode faltar música:

    3. Capriche na playlist de músicas

    Todo mundo sabe que festa sem música não é festa, né? Por isso, nesse feriado, prepare bem sua playlist para não deixar ninguém desanimar! Do samba e pagode ao indie rock, opções não faltam e isso vai depender do que você, sua família e amigos gostam. Experimente perguntar aos convidados dos churrascos e festas o que eles gostam de ouvir. Procure gostos em comum, para que todos curtam as mesmas músicas. Se os gostos forem bem distintos, deixe a playlist diversa, de forma que cada convidado ouça suas músicas favoritas e também dance ao som de canções que ainda não conhecia. Assim, todos se divertem!

    4. Experimente novos drinks

    Sim, a caipirinha é patrimônio nacional e o maior clássico das festas nessa época do ano. Mas isso não te impede de testar novas combinações, que talvez se adequem até mais ao seu paladar e aos dos seus convidados! Se você preferir bebidas mais doces e leves, que tal experimentar um Mojito? Com uma combinação simples de rum, água com gás, limão, açúcar e hortelã, ele  com certeza conquistará teu paladar. E, óbvio, para incrementar a bebida dos convidados, você pode usar e abusar de itens decorativos nas bebidas, como guarda-chuvinhas coloridos para a borda dos copos, dando um ar mais alegre à bebida! Mas não se esqueça: beba com moderação e mantenha em casa alimentos leves e bem nutritivos para intercalar com os drinques e evitar enjoos e mal-estar!

    5. Se divirta em uma festa na piscina!

    Por último, mas não menos importante, está a garantia da diversão em qualquer casa: a piscina. Enquanto alguns preferem viajar e ir à praia tomar sol e dar uns mergulhos, você que curtirá seu feriado em casa poderá ter sol e água refrescante à sua disposição! Se organize para que não falte comida, bebida nem boa música para todos! Como vimos, elas são essenciais para qualquer festa nesse feriado. Mas é importante que você tome alguns cuidados se for fazer um carnaval na piscina, como passar protetor solar, usar copos, talheres e pratos de plásticos - a fim de evitar quaisquer acidentes na área da piscina - e, sobretudo, maneirar na ingestão de bebidas alcoólicas. Dessa forma, você curtirá todos os dias completos, sem perder nada por causa de pequenos imprevistos.

    O que você achou dessas dicas?

    Passar o carnaval em casa pode ser inesquecível, já que você vai reunir as pessoas de que mais gosta para se divertir no conforto do seu lar! Temos certeza de que, seguindo essas dicas, seu feriado esse ano será um dos mais memoráveis. E se quiser receber mais dicas como essas e aproveitar cada momento com sua família e amigos, inscreva-se na nossa newsletter e acompanhe nossos conteúdos em primeira mão!

    O post 5 dicas para curtir o carnaval em casa apareceu primeiro em Nautilus.

  5. Como usar o e-mail marketing para fazer sua loja de produtos para piscinas vender mais?

    23/01/2019 09:01

    O que você vai ler neste artigo: E-mail marketing: o que é? Por que usar e-mail marketing na sua loja Dicas para a estratégia de e-mail...
    Como usar o e-mail marketing para fazer sua loja de produtos para piscinas vender mais?
    O que você vai ler neste artigo:
    Toda empresa que quer vender mais deve buscar formas de conversar, conquistar a atenção e se relacionar com os consumidores. Na loja de produtos para piscinas isso não é diferente. Os clientes devem conhecer bem os produtos do seu estoque, a forma e as condições como você os vende. Portanto, seus esforços devem ser direcionados para que os usuários dos seus produtos e serviços confiem e se relacionem cada vez melhor com a loja para, enfim, comprar com segurança. Mas como fazer isso? Uma boa prática para quem quer saber como vender mais é apostar em estratégias de e-mail marketing. Veja então do que se trata essa ideia super atual, como ela ajuda nos negócios e descubra dicas para fazer marketing por e-mail.

    E-mail marketing: o que é?

    Como o nome já diz, o e-mail marketing é o conjunto de estratégias de promoção e divulgação de produtos por meio de mensagens de e-mail. Prepare-se para uma primeira grande notícia: cada vez mais as pessoas passam mais tempo online, especialmente navegando nas redes sociais. A segunda grande notícia é que todas as lojas, principalmente as pequenas, não precisam investir grandes verbas em veículos tradicionais. Através das mídias digitais pode-se chegar onde estão os consumidores potenciais. Quem conseguir facilitar a localização online de seus produtos e serviços já realizou metade do trabalho. Existem várias ferramentas de baixo ou nenhum custo especializadas na utilização de e-mails para conversar, engajar e conquistar o interesse do seu consumidor ideal. Muito além disso, o e-mail marketing também serve para atingir novamente quem já comprou seus produtos e convencê-lo a comprar novamente. Seus objetivos de venda podem ser novas quantidades do mesmo produto (reposição de estoques de acessórios, de kits de testes, de areia ou zeólita...), equipamentos que oferecem mais liberdade e qualidade de vida automatizando a produção de cloro, ou, ainda, sistemas de aquecimento de água com tecnologias mais atualizadas e capazes de oferecer melhor custo-benefício, por exemplo. As ações de e-mail marketing devem, portanto, ser bem direcionadas ao seu público, personalizadas ao máximo e atingir em cheio o consumidor oferecendo exatamente o que ele espera - ou não espera, mas fica feliz com a proposta - da sua loja.

    Por que usar e-mail marketing na sua loja

    Construir relacionamento

    O relacionamento com os clientes é um ponto que nenhum lojista pode dispensar. Cada vez mais, os clientes se tornam exigentes e querem comprar de marcas nas quais confiam de verdade. Criar uma relação saudável e honesta entre loja e consumidor é como construir uma ponte para alcançar esse objetivo. O ideal é a estratégia do ganha-ganha, uma estrada de duas vias, que traga benefícios para ambos os lados. Como na vida real, o cliente de piscinas que se relaciona bem com a loja tende a confiar e comprar mais - e com mais frequência e normalmente recomenda a loja a parentes, vizinhos e amigos.

    Fidelizar clientes

    Falando em comprar com frequência, o e-mail marketing ajuda na fidelização de clientes. Fidelizar um consumidor é importante para que a loja dispenda menos esforços e menor verba do que o necessário para conquistar clientes novos  e passar pelo processo de venda começando da estaca zero com cada um deles. Clientes fiéis são os que voltam a comprar e ainda se tornam defensores e divulgadores da sua loja. Conversar com eles por e-mail serve para se aproximar e dar um passo adiante para a fidelização.

    Vender mais

    A grande verdade é que  o e-mail marketing ajuda a vender mais. Além de trabalhar com os clientes que você já tem, essa estratégia também permite que o consumidor que acabou de conhecer a loja saiba mais sobre ela e se interesse pelo que ela oferece. O resultado de ações eficazes de e-mail é clientes atuais satisfeitos e novos clientes entrando cada vez mais. Por isso, vamos agora a algumas dicas de como vender mais a partir do e-mail marketing, na prática!

    Dicas para a estratégia de e-mail marketing da sua loja de piscinas

    Encontre a ferramenta certa para utilizar

    O e-mail marketing funciona muito melhor com a ajuda de uma ferramenta que dispare os e-mails, automatizando a tarefa, organizando as métricas das campanhas e facilitando todo o trabalho. Ferramentas como o Mailchimp, que possui versão gratuita, fazem toda a diferença para ajudar a criar campanhas bonitas, bem segmentadas e que agem diretamente para chamar atenção do consumidor e ajudar a descobrir como vender mais.

    Segmente as ações

    Como falamos acima, o e-mail marketing sempre deve ser bem direcionado para o seu público-alvo. Por isso, se quer usá-lo para descobrir como vender mais, segmente bem as ações que realizar. Não envie as mesmas campanhas de e-mail para clientes atuais e prospects (clientes potenciais), por exemplo. Quem já comprou produtos para piscinas tem um conhecimento sobre a loja muito diferente de quem ainda está considerando como uma provável opção. Cada consumidor pede uma abordagem e um teor de mensagens diferente - e a segmentação das ações precisa ser feita pensando-se em separar bem as pessoas conforme suas preferências, necessidades e expectativas!

    Fique atento para o design

    Por fim, fique de olho na estética visual da sua mensagem e na qualidade do seu texto. Fale com seu público de maneira agradável, mas também com uma aparência agradável, de olho em uma boa fonte, no tamanho certo e de fácil visibilidade e leitura, além de  imagens que sejam agradáveis aos olhos. Piscinas remetem a momentos de diversão e relaxamento, então aposte em design de e-mails que consigam transmitir essa sensação. Dessa forma é mais fácil descobrir como vender mais agradando aos olhos do seu público. Deseja mais informações valiosas  sobre como aumentar suas vendas e seus lucros, usando as melhores ferramentas de marketing? Baixe o nosso ebook gratuito sobre como vender mais na sua loja de piscinas com a ajuda das redes sociais! [widget id="media_image-13"]

    O post Como usar o e-mail marketing para fazer sua loja de produtos para piscinas vender mais? apareceu primeiro em Nautilus.

  6. Móveis para área da piscina: como escolher?

    18/01/2019 13:01

    O que você vai ler neste artigo: Escolha móveis para piscina com o material certo Cuide bem dos seus móveis Saiba usar os móveis certos para...

    O que você vai ler neste artigo:
    Durante o verão é normal que você e sua família passem bastante tempo dentro da água ou em volta da piscina. Por isso, seja para mergulhar, ou só para relaxar e tomar um sol, é natural que você queira manter esse espaço o mais atraente possível. É por essas e outras que uma boa escolha de móveis para piscina faz toda a diferença! Os móveis podem atender a uma função específica ou simplesmente à parte estética. Por isso, nesse texto vamos ajudar a escolher os móveis perfeitos para a sua área, de acordo com o seu gosto. Vamos lá?

    1. Escolha móveis para piscina com o material certo

    O material escolhido para o mobiliário é muito importante. Mais do que apenas refletir suas preferências estéticas, ele vai definir quais cuidados você precisará tomar, como será a limpeza e qual aparência sua área terá. Vamos analisar alguns dos materiais mais usados: Madeira - Muitos gostam de criar combinações. Por exemplo: deck de madeira na piscina com móveis de madeira em volta. Essa harmonia deixa o ambiente mais atraente e interessante, com um clima mais rústico. Para manutenção, é bom que os móveis sejam limpos com pano úmido, evitando os danos da poeira. Alumínio - Além da madeira, você pode usar alumínio. São leves e fáceis de carregar. O alumínio costuma ser escolhido por causa da facilidade de limpeza e por ter uma boa durabilidade e resistência. Além disso, combinam muito bem com móveis de outros materiais, como espreguiçadeiras com telas ou móveis em PVC. Plástico - Móveis de plástico também são ótimos, principalmente por conta do custo-benefício. São econômicos e tão fáceis de limpar quanto o alumínio, evitando que você tenha muito trabalho. Ferro - Os móveis de ferro duram gerações. Por isso, são mais caros. Mas, por outro lado, abrem muitos leques de oportunidades de design e acabamento, dando um toque único a cada móvel que irá resistir por décadas. Se você mora perto da praia, saiba que essa é uma das melhores opções contra os efeitos corrosivos da maresia. Fora esses materiais, existem muitos outros, como no caso da fibra, que pode ser natural ou sintética, criando e abraçando múltiplas possibilidades e combinações. Mas as coisas não se resumem a comprar os móveis e deixá-los parados para sempre na sua área (até porque são móveis). Então vamos ver alguns cuidados necessários para que seu mobiliário esteja sempre impecável:

    2. Cuide bem dos seus móveis

    No caso da madeira, você precisará ter cautela. Para que o material não fique com aquele aspecto apagado e acabado, recomenda-se que os móveis sejam lixados e impermeabilizados periodicamente, pintados ou envernizados com tintas ou vernizes resistentes à ação da água e do sol. Fazer isso de seis em seis meses é suficiente para que fiquem sempre bonitos, mantendo seu brilho e sofisticando o ambiente. Para evitar esforço desnecessário nesses casos, uma boa dica é ter móveis de madeira em locais cobertos, imunes às ações da chuva e do sol. O alumínio, por outro lado, não sofre os efeitos do tempo como a madeira. Mas, se você deseja que ele fique sempre com aquele aspecto brilhoso, o ideal é que se use cera automotiva. Isso vai aumentar a durabilidade e deixar seus móveis de alumínio mais atraentes, ornando melhor com sua área de lazer. Para os móveis de ferro, é necessário que tenham uma camada nova de esmalte protetor a cada ano, garantindo sua plena conservação. Se surgirem áreas oxidadas, devem ser lixadas e protegidas por um produto que impede a progressão da oxidação, e depois pintados com verniz ou tinta esmalte anti-oxidação. Não é recomendado que os móveis de fibra fiquem expostos à chuva. Por ser poroso, o material absorve a água, causando efeitos de deterioração gradual. Um verniz de boa qualidade e resistente à ação da água e do sol é uma ótima opção para resolver esse problema, contribuindo para a durabilidade. Mas, agora que você já sabe quais materiais usar e quais cuidados precisa tomar, está na hora de escolher os melhores móveis!

    3. Saiba usar os móveis certos para decorar sua área

    Existem alguns móveis específicos que contribuem para deixar sua área de lazer mais bonita para sua família. Vamos ver alguns: Ombrelone - O ombrelone cobre sua área de maneira sofisticada, aceitando diversos modelos, e deixa o clima mais aconchegante. Além de ser muito bonito, protege seus móveis da ação da chuva e do sol e é perfeito para os momentos em que você e sua família preferem relaxar e descontrair na sombra. Espreguiçadeiras - As clássicas espreguiçadeiras são ótimas para você e sua família tomarem um sol e dourarem a pele enquanto descansam. São muito funcionais e contribuem para tornar o ambiente agradável, oferecendo muitas opções de escolha para expressar seu gosto pessoal. Tapetes e almofadas - Almofadas podem ser colocadas nas espreguiçadeiras ou podem ser distribuídas pela área. Recomendamos que sejam de tecido impermeável, para terem maior resistência e combinar mais com o ambiente da piscina. Já os tapetes são uma boa alternativa às espreguiçadeiras, combinando também com as almofadas. Porém, que sejam antiderrapantes para evitar imprevistos. Levando essas recomendações em consideração, temos certeza de que sua piscina ficará ainda mais bonita e aconchegante! O que você achou dessas dicas? Se você gostou, temos certeza de que vai gostar também de dicas para usar plantas na decoração externa. Preparamos um artigo especial com 5 dicas! Clique aqui para ler! [widget id="media_image-10"]

    O post Móveis para área da piscina: como escolher? apareceu primeiro em Nautilus.

Bem vindo à Nautilus o seu portal de lazer e bem estar

Bem-vindo ao Portal Nautilus de lazer e bem-estar, aqui você vai encontrar, novidades, dicas úteis, conteúdo técnico, orientação de especialistas e muito mais! Muito além de um site, agora temos um novo Portal de Conteúdo que proporciona uma experiência rica quando o assunto é lazer e diversão. Essa é mais uma inovação da Nautilus, agora, o nosso "Convite ao bem-estar” oferece um mundo de informações e conteúdo para você poder relaxar e se divertir ainda mais.

Produtos, informações, atendimento e tudo que você precisa para se sentir bem

Você pode escolher a sua categoria e saber tudo sobre produtos, ver os cuidados técnicos necessários em cada tipo de instalações e conhecer as mais diversas tecnologias disponíveis no mercado, tudo de uma forma inovadora e didática. Você vai encontrar ferramentas funcionais para esclarecer suas dúvidas e realizar pesquisas, fazer consultas técnicas com uma linguagem leve e direta, além de acompanhar as novidades dos Blogs e se inspirar com as galerias de fotos dos projetos realizados por nossos parceiros. Fique por dentro das dicas de especialistas e conte com um atendimento rápido e eficiente. Aproveite, aqui você vai encontrar tudo o que você precisa para seu lazer e diversão.