Minha Conta
Acesse sua conta
Destaques Nautilus
Destaques – Nautilus
  1. Segurança na piscina para pessoas com deficiência

    18/10/2017 09:10

    Nada melhor do que uma piscina com água cristalina e fresquinha para fugir do calor. E quem tem piscina em casa, certamente, deseja se refrescar e...
    Dicas de segurança para pessoas com deficiência
    Dicas de segurança para pessoas com deficiência

    Nada melhor do que uma piscina com água cristalina e fresquinha para fugir do calor. E quem tem piscina em casa, certamente, deseja se refrescar e aproveitar os momentos de lazer ao lado da família e dos amigos!

    Mas e o que fazer se alguém possui alguma limitação física para o acesso à piscina? Certamente, você não quer excluir ninguém, mas é preciso garantir a segurança na piscina para pessoas com deficiência.

    Uma das razões para ter uma piscina em casa é incentivar o convívio familiar e isso inclui crianças, adultos, pets, idosos, pessoas com dificuldade de locomoção ou com alguma deficiência. Uma piscina com acessibilidade permite que todos aproveitem bons momentos juntos.

    A questão da acessibilidade ganhou destaque nos últimos anos, fazendo com que boas alternativas fossem criadas para que todos pudessem se divertir - inclusive, um parque aquático para pessoas com deficiência foi criado no Texas.

    Mas a sua família não precisa viajar até lá para poder curtir! Basta seguir algumas dicas de segurança na piscina para que sua diversão seja completa! E é exatamente sobre isso que falaremos hoje. Confira as dicas que preparamos para você!

    1. Conheça a norma

    A acessibilidade é o tema da norma 9050/04 da ABNT e da lei número 10.098. Elas regulamentam as modificações em espaços, mobiliário, equipamentos e edificações, inclusive, nas piscinas.

    As famílias que possuem um ente com deficiência, devem realizar algumas adaptações no seu lar para tornar a vida de todos mais funcional - e elas devem possibilitar autonomia.

    Para preservar a segurança na piscina para pessoas com deficiência, a norma estabelece o uso de degraus, rampas submersas, bancos ou equipamentos de transferência.

    2. Realize os ajustes necessários na piscina para pessoas com necessidades especiais

    Deficientes visuais, cadeirantes, obesos, pessoas com lesões temporárias, entre outros, podem ter dificuldade para entrar e sair da piscina. Para que ninguém fique de fora da diversão, o decreto federal de acessibilidade estipula que as partes de uso comum, como a piscina, devem ser interligadas e preparadas para receber a todos.

    Existem diversas maneiras de tornar o acesso à piscina para pessoas com deficiência mais fácil e seguro, conheça algumas delas:

    • Piso antiderrapante: ele ajuda a evitar acidentes. Por esse motivo, deve ser instalado dentro e ao redor da piscina. As melhores opções são aquelas que possuem revestimento atérmico para garantir que a temperatura se mantenha, mesmo em contato com o sol.
    • Rampas: as rampas servem como apoio para que as pessoas possam entrar na água aos poucos. Também ajudam em situações de perigo, como cãibras ou afogamentos.
    • Escadas: as escadas facilitam o acesso e aumentam a segurança na piscina para pessoas com necessidades especiais. Elas devem ser antiderrapantes e contar com degraus submersos.
    • Elevadores: os elevadores ajudam idosos e pessoas com limitações de mobilidade e necessidades especiais a entrarem e sair da água.

    3. Previna as quedas

    Ambientes cheios e com objetos espalhados dificultam o acesso de pessoas com necessidades especiais. Além disso, podem, também, causar acidentes.

    Por esse motivo, retire brinquedos, cadeiras, mesas e demais objetos entorno da piscina. Dessa forma, o acesso fica mais “limpo” e você irá prevenir acidentes, como as quedas.

    Uma piscina acessível deve permitir que todos interajam e se divirtam sem se esquecer da segurança!

    É preciso pensar na qualidade de vida e no bem-estar de todos! Nada melhor do que aproveitar os momentos de lazer ao lado de quem você ama, sem precisar limitar ou excluir alguém, certo?

    Agora que você já sabe como manter a segurança na piscina, que tal saber como manter o pH para poder usufruir dessa área com mais qualidade?

    E a sua piscina, já é segura para pessoas com necessidades especiais? Você tem alguma dica para compartilhar? Escreva pra gente pelos comentários e até a próxima. 

  2. 6 dicas de segurança na piscina para crianças

    11/10/2017 09:10

    Ter piscina e filhos é uma ótima combinação e uma dobradinha perfeita para bons e divertidos momentos. No entanto, é preciso que os pais tenham...
    Dicas de segurança na piscina para crianças
    Dicas de segurança na piscina para crianças

    Ter piscina e filhos é uma ótima combinação e uma dobradinha perfeita para bons e divertidos momentos. No entanto, é preciso que os pais tenham muito cuidado, pois as crianças exigem atenção constante. Alguns segundos de distração podem ser suficientes para que os pequenos façam algo imprevisto como, por exemplo, pular na piscina sem supervisão.

    Infelizmente, no Brasil, segundo dados da SOBRASA, o afogamento é a segunda maior causa de morte entre crianças de 1 a 9 anos e a sétima de hospitalização na faixa etária entre 1 e 14 anos. Por esse motivo, perto de piscinas, a atenção com as crianças deve ser redobrada.

    Para ajudá-lo, no post de hoje, vamos falar sobre o que é possível fazer de forma preventiva para aumentar a segurança na piscina para as crianças. Confira!

    #1. Cerque a área da piscina com grade de proteção

    Essa é a primeira dica de uma série de recomendações do Conselho Científico de Segurança da Criança e Adolescente da Sociedade Brasileira de Pediatria. De acordo com o órgão, opinião ratificada pela SOBRASA, a grade de proteção deve ter, no mínimo, 1,20 m de altura. Além disso, deve ser trancada com travas que não permitam uma criança abrir o portão com facilidade ou ter sistema de fechamento automático.

    Dessa forma, quando estiver longe de seu campo de visão, você saberá que, perto da piscina, a criança não estará.

    #2. Converse com seus filhos e prepare-os para o lazer na piscina

    A razão de crianças não terem receio ao redor de uma piscina é justamente por não saber do perigo que elas podem estar sujeitas. Por isso, é papel dos pais conversarem com os pequenos sobre o assunto, tentar explicar de uma forma que as crianças entendam que é seguro para elas transitar ao redor da piscina desde que estejam acompanhadas de um adulto.

    Outro ponto importante é investir em aulas de natação, desde bebês. Essa atividade, além de excelente estimulação aquática e motora, é também um importante método para garantir a segurança dos pequenos.

    #3. Para ter segurança na piscina para crianças, invista no material adequado

    Para promover a segurança na piscina para crianças (e mesmo para os adultos), o piso do entorno e também a escada da piscina deve ter revestimento adequado: o material deve ser antiderrapante para evitar quedas e escorregões.

    #4. Faça a manutenção da piscina sem a presença das crianças na área

    Faça a manutenção de sua piscina quando ninguém estiver dentro. Muitas pessoas têm o hábito de deixar a motobomba ligada enquanto usam a piscina. No entanto, essa prática não é recomendada, afinal, alguns ralos podem sugar cabelos, boias, roupas ou até mesmo algum membro do corpo das crianças.

    #5. Tenha o material de segurança adequado

    Para uma criança com menos de 4 anos, é imprescindível o uso de um colete salva-vidas apropriado. A Sociedade Brasileira de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático sugere o uso de coletes, já que estes são melhor do que a boia de braços, pois essas podem ser facilmente retiradas pelos pequenos. Também não são recomendadas boias "tipo pneu", pois elas podem escorregar do corpo da criança.

    #6. Cuidado com as brincadeiras inadequadas ou perigosas

    Muitas pessoas têm o hábito de brincar de dar “caldinho” ou colocar os pequenos nos ombros para se divertirem na piscina.

    Essas brincadeiras, no entanto, não são recomendadas e comprometem a segurança na piscina para crianças. É importante ter noção de que movimentos bruscos podem não dar certo com os pequenos por perto.

    Além de acontecer um imprevisto, eles podem querer reproduzir os movimentos em outro momento, mas sem possuir a presteza de um adulto para isso.

    Portanto, dê o exemplo para seu filho, oriente-o, promova comportamentos seguros para você e para ele e se quiser brincar com os pequenos na piscina faça brincadeiras seguras na piscina. Assim, você garantirá a segurança na piscina para crianças e todos poderão aproveitar o melhor que essa área de lazer tem a oferecer!

    Tiramos suas dúvidas sobre procedimentos importantes para se ter segurança na piscina para crianças? Então, veja agora outras dicas para ter um verão tranquilo com os pequenos. Boa diversão!

  3. Dicas de segurança na piscina para idosos

    05/10/2017 09:10

    Ter segurança na piscina para idosos é essencial para curtir os dias de calor sem preocupações com riscos de acidentes. Uma casa deve ser segura...
    Dicas de Segurança na piscina para idosos
    Dicas de Segurança na piscina para idosos

    Ter segurança na piscina para idosos é essencial para curtir os dias de calor sem preocupações com riscos de acidentes.

    Uma casa deve ser segura para todos que nela habitam, não é mesmo? Por isso, quem tem piscina em sua residência deve ficar sempre atento, especialmente se nela moram crianças, pets e idosos.

    Ao contrário do que muita gente pensa, não são apenas as crianças que precisam de atenção. Chega um momento em que a força e o equilíbrio já não são mais os mesmos: o avanço da idade ocasiona diversas mudanças no corpo e na mente das pessoas.

    Por isso, é preciso tomar atitudes simples, mas que são importantes na prevenção de acidentes. O lar deve passar por adaptações para incluir quem está na terceira idade de forma segura e o cuidado deve ser redobrado dentro e fora de casa, inclusive, na piscina.

    Pensando nisso, preparamos o post de hoje com dicas de segurança na piscina para idosos. Confira e saiba como curtir bons momentos junto daqueles que você ama!

    1. Para promover a segurança na piscina para idosos, tenha equipamentos com acessibilidade

    Um ambiente acessível é aquele que permite que todos se divirtam, socializem e estejam em condições seguras.

    Para promover a segurança na piscina para idosos, é preciso fazer alguns ajustes. A entrada da piscina deve ser facilitada, o que pode ser feito por meio de rampas, degraus ou, até mesmo, elevadores.

    A piscina deve obedecer às prescrições da norma 9050/04 da ABNT e da lei número 10.098, que regulamentam as rampas e escadas de acesso, bem como o corrimão.

    Para a segurança na piscina para idosos, as rampas devem ter, no mínimo, 1,20 m de largura e inclinação transversal de no máximo 3%. As escadas devem ter degraus submersos e de material antiderrapante, enquanto as bordas da piscina precisam ser arredondadas.

    A profundidade ideal para garantir a segurança na piscina para idosos é até 1,40 m, de forma que eles possam ficar em pé sem maiores esforços. Caso a sua piscina tenha diferentes profundidades, é preciso demarcá-las. A área interna e externa da piscina também deve ter piso antiderrapante, para diminuir o risco de acidentes.

    Se você quer evitar grandes reformas, uma boa opção são os elevadores. Eles podem tornar o acesso à piscina muito mais simples para idosos e pessoas com necessidades especiais.

    2. Fique atento ao ralo da piscina

    A sucção ainda é responsável por muitas mortes por afogamento, por isso, é essencial cuidar para que a construção ou reforma da piscina contemple os parâmetros de segurança necessários para os usuários.

    Além da correta especificação da instalação hidráulica e dimensionamento dos equipamentos para o tamanho de cada piscina, conforme a norma ABNT 10.339, os ralos de fundo devem ser em número não inferior a duas unidades, um dos quais deverá ser instalado na parte mais profunda da piscina. A recomendação é que haja entre esses ralos uma distância mínima de dois metros, de tal maneira a impedir que um banhista possa bloqueá-lo ao mesmo tempo.

    Além desses parâmetros, há também o cuidado com a correta aplicação da grade do ralo e com os skimmers. Consulte a norma antes de construir sua piscina e adeque os dispositivos caso sua piscina já esteja construída para não correr riscos. Fique atento e, a qualquer sinal de problemas, interdite a piscina.

    Existem excelentes opções no mercado de dispositivos com botão de segurança que interrompem as atividades em caso de emergência e promovem a segurança na piscina para idosos.

    3. Elimine objetos quebrados

    Azulejos, pisos, escadas e demais objetos quebrados podem prejudicar a segurança na piscina para idosos, porque tendem a causar cortes e machucados, colocando a sua família em risco. Observe a sua piscina constantemente e faça os reparos necessários.

    4. Estimule a natação e os exercícios físicos

    A natação proporciona diversos benefícios à saúde e isso é importante em todas as idades!

    Além disso, saber nadar é uma maneira de prevenir afogamentos. Estimule todos os membros da sua família a se exercitarem – dentro e fora da piscina!

    5. Previna as quedas

    De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), a ocorrência de queda por faixa etária é de 28% a 35% nos idosos com mais de 65 anos, e de 32% a 42% naqueles com mais de 75 anos.

    Pare um instante para pensar em sua família. Se o seu filho escorrega e cai, segundos depois ele já está de pé a todo vapor, certo? Já um idoso pode fraturar alguma parte do corpo, de forma que necessite de cirurgia e meses para se recuperar.

    Aumentar a segurança de casa, inclusive na piscina, é essencial para garantir a qualidade de vida e o bem-estar de todos, e quando falamos em iodosos, também existem sapatilhas confeccionadas em materiais que podem ajudar a prevenir as quedas.

    6. Capriche na iluminação

    A iluminação é capaz de transformar ambientes. No entanto, essa estratégia utilizada para valorizar espaços e tornar o paisagismo mais atraente também precisa ser funcional. Uma iluminação assertiva ajuda a evitar acidentes, pois todos são capazes de ver os limites da piscina e as demarcações de profundidade.

    Viu como, com alguns ajustes, todas as gerações aproveitem dias de calor com tranquilidade na piscina? E na sua casa, a piscina é segura para idosos? Você ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário e até a próxima!

  4. Por que você deve manter o pH da água da piscina?

    19/09/2017 09:09

    Uma das melhores opções de lazer para os dias mais quentes é dar um mergulho, mas para garantir que esse momento seja realmente de alegria e...
    Por que você deve manter o pH da água da piscina?
    Por que você deve manter o pH da água da piscina?

    Uma das melhores opções de lazer para os dias mais quentes é dar um mergulho, mas para garantir que esse momento seja realmente de alegria e relaxamento, é essencial manter o pH da água da piscina.

    Certamente você já ouviu alguém falando sobre manter o pH da água da piscina. Esse processo é bastante simples e importante, mas muita gente ainda nem sabe o que significa. O pH é a abreviação de Potencial Hidrogeniônico e influencia praticamente todas as reações químicas que ocorrem diariamente em sua piscina.

    Você tem dúvidas sobre a importância de manter o pH da água da piscina? Então, não se preocupe! No post de hoje, falaremos sobre esse assunto e indicaremos os melhores produtos para garantir a qualidade da água. Confira!

    O que é pH?

    O pH é a medição da quantidade de íons de Hidrogênio, que determina se a água está ácida, neutra ou alcalina. Ele é essencial para equilibrá-la e mantê-la saudável e ajuda a conservar a piscina e todos os seus equipamentos.

    Existe uma escala que varia de 0 a 14. Para desfrutar da sua piscina com tranquilidade, sabendo que você está livre de riscos à saúde, é preciso manter o pH da água entre 7,2 e 7,6.

    Qual é a importância de manter o pH da água da piscina?

    Manter o pH da água da piscina é essencial para garantir a qualidade da água e a durabilidade da sua piscina. Listamos alguns motivos que explicam a importância de ter uma água balanceada.

    Segurança

    Se a água da sua piscina não estiver equilibrada, o cloro é ativado e evaporado de forma acelerada. Logo, a água não é higienizada corretamente e o produto não consegue cumprir a sua função, deixando de matar bactérias e germes que podem ser nocivos.

    Evitar riscos à saúde

    Manter o pH da água da piscina é essencial para evitar irritações na pele e nos olhos. O nível deve estar equilibrado para que a água esteja confortável para os banhistas. Quando o pH está baixo, ela se torna muito ácida, e isso pode fazer os olhos e o nariz queimarem, além de deixar a pele bastante seca.

    Já nas piscinas de água alcalina (pH elevado), as pessoas também podem sentir esse desconforto e ficar com prurido na pele.

    Garantir a durabilidade de equipamentos

    Manter o pH da água da piscina também é importante para garantir a durabilidade dela e dos equipamentos.

    Uma água desequilibrada pode corroer o forro, as conexões, as escadas e os equipamentos utilizados para a manutenção da piscina. Além disso, ocorrem processos de formação de calcários, que aceleram a sua deterioração.

    Como medir o pH da água da piscina

    Para medir o índice do pH é preciso utilizar um kit teste ou uma fita teste. Por meio desses instrumentos, você saberá se o pH está correto, acima ou abaixo dos níveis ideais, e poderá utilizar o produto ideal para fazer os ajustes necessários.

    Produtos para manter o pH da água da piscina

    A correção para manter os índices ideais do pH é feita com a adição de substâncias.

    Se o resultado indicar que a água está ácida, ou seja, abaixo de 7,2, é preciso utilizar um elevador de pH, como, por exemplo, o carbonato de sódio. Já as piscinas com índices acima de 7,6, precisam de um redutor de pH, como o ácido muriático.

    Para realizar esses ajustes e manter o pH da água da piscina, basta utilizar um kit solução e uma bomba dosadora eletromagnética, e, conforme os resultados encontrados, realizar a dosagem dos produtos necessários.

    Para não comprometer os seus momentos de lazer e garantir a sua saúde e a daqueles que você ama, é preciso manter sempre o pH da água da piscina. Com os índices ideais, a durabilidade da sua piscina e o conforto de todos estão garantidos.

    E você, já sabia da importância de manter o pH da água da piscina? Gostou das nossas dicas? Deixe um comentário e continue acompanhando nossos conteúdos. Até a próxima!

    Como fidelizar os clientes da loja de piscina
  5. 4 lições para uma loja de piscina vender para condomínios

    12/09/2017 09:09

    Quem não gosta de dar aquele mergulho em uma bela piscina de água cristalina em um dia ensolarado? O lazer proporcionado faz com que esse espaço...
    4 lições para uma loja de piscina vender para condomínios
    4 lições para uma loja de piscina vender para condomínios

    Quem não gosta de dar aquele mergulho em uma bela piscina de água cristalina em um dia ensolarado? O lazer proporcionado faz com que esse espaço seja um dos mais disputados nos condomínios.

    Quando a temperatura aumenta, cresce, também, a busca por lojas especializadas em piscinas. Todo lojista quer aproveitar essa oportunidade e vender ao máximo, não é mesmo? Afinal, condomínios são compradores frequentes. Mas é preciso saber algumas coisas antes de uma loja de piscina vender para condomínios.

    Pensando nisso, preparamos o post de hoje com informações que vão ajudá-lo a conseguir os melhores resultados para o seu negócio. Confira!

    1. É preciso ficar de olho no preço para a loja de piscina vender para condomínios

    Sem sombra de dúvidas, contar com condomínios na sua lista de clientes é um excelente negócio. Eles são clientes assíduos em todas as estações do ano, afinal, os cuidados com as piscinas devem ser tomados durante o ano todo.

    Mas para uma loja de piscina vender para condomínios, épreciso encarar um grande desafio: a disputa por preços. Em tempos de turbulência econômica, nada mais natural do que fazer pesquisa de preço, e com os condomínios, isso não é diferente, por isso os orçamentos com diversos fornecedores são tão comuns.

    Por isso, para a loja de piscina vender para condomínios, o preço deve ser atrativo para esses clientes! Esteja sempre de olho nos valores praticados pela concorrência. E não se esqueça de negociar constantemente os preços dos fornecedores para encontrar as melhores opções - assim, você poderá se destacar dos concorrentes sem diminuir a sua margem de lucro.

    2. Ofereça condições de pagamento especiais

    Para uma loja de piscina vender para condomínios, é preciso pensar em boas estratégias que sirvam para se diferenciar dos concorrentes. Uma delas é oferecer facilidades na hora do pagamento.

    Verifique a possibilidade de aumentar o número de parcelas ou de reduzir os juros. Essas facilidades podem variar de acordo com o valor da compra, e podem, inclusive, impulsionar as suas vendas.

    Não se esqueça de oferecer bons descontos para estimular os pagamentos à vista. Assim, o seu cliente economiza e você se livra das elevadas taxas das operadoras de cartões de crédito.

    3. Esteja sempre um passo à frente da concorrência

    Se você deseja que a sua loja de piscina passe a vender para condomínios, é preciso encontrar maneiras de se destacar dos demais estabelecimentos. Uma excelente estratégia para estar um passo à frente da concorrência é oferecer garantia dos produtos e um serviço de pós-venda.

    Os clientes, em geral, inclusive os condomínios, sempre se preocupam com a qualidade e a durabilidade dos produtos. Que tal estender a garantia dos equipamentos, como a motobomba, por exemplo?

    Muita gente fica em dúvida na hora de escolher produtos para a manutenção de piscinas, principalmente em condomínios, já que a quantidade de produtos e de frequentadores é muito maior.

    Você pode oferecer consultoria sobre os melhores produtos a serem utilizados e agregar valor à sua proposta. Seus clientes, certamente, irão valorizar esse cuidado e voltarão para novas compras!

    4. Potencialize o seu mix de produtos

    Para a sua loja de piscina vender para condomínios, não basta contar com apenas um produto.

    Vamos supor que você ofereça cloro por um preço imbatível. Apenas esse produto resolve todos os problemas do seu cliente? Claro que não! Por isso é tão importante investir no mix de produtos.

    Se você oferecer, também, controladores de pH, algicidas, decantadores, limpa bordas, escovas e aspiradores, que são produtos indispensáveis para a manutenção das piscinas, pode ser um poderoso argumento para que os condomínios parem de pesquisar novos locais e comprem tudo na sua loja.

    Todos os síndicos desejam manter as piscinas dos condomínios em perfeito estado e ficar livre das reclamações dos condôminos. Por esse motivo, eles pesquisam constantemente o melhor local para adquirir produtos.

    Com alguns passos simples, você pode se destacar e ganhar espaço na memória desses consumidores, se tornando a preferência na hora da compra.

    E para você, o que é preciso para uma loja de piscina vender para condomínios? Você já pratica alguma das nossas dicas no seu negócio? Deixe um comentário!

    Como fidelizar os clientes da loja de piscina
  6. 5 razões para você ter uma piscina em casa

    05/09/2017 09:09

    Já pensou em chegar em casa no fim de um dia cansativo de verão, depois de muito trabalho, e poder se atirar na piscina, para dar uma refrescada?...
    5 razões para ter uma piscina em casa

    5 razões para ter uma piscina em casa

    Já pensou em chegar em casa no fim de um dia cansativo de verão, depois de muito trabalho, e poder se atirar na piscina, para dar uma refrescada? Foi-se o tempo em que ter piscina em casa era algo para poucos e extremamente caro. Hoje em dia, é muito mais fácil e não requer um grande espaço, já que o mercado se modernizou para atender a um número maior de pessoas.

    Então, se você tem espaço e está na dúvida sobre fazer esse investimento, no post de hoje preparamos 5 razões para você ter uma piscina em casa, confira!

    1. Incentiva o convívio em família

    Um espaço ao ar livre para fazer reuniões familiares e comemorar datas importantes fica ainda mais agradável com uma piscina para que todos possam se divertir.

    Os churrascos de domingo, ao ter piscina em casa, acabam começando pela manhã e, muitas vezes, se estendendo até de noite, garantindo, assim, uma convivência mais harmoniosa e divertida dos integrantes da família. Se durante a semana é correria, os momentos de lazer acabam se tornando mais longos e lúdicos com uma piscina em casa.

    2. Possibilita maior relaxamento e exercícios sem sair de casa

    Uma das grandes vantagens de ter uma piscina em casa é poder utilizá-la na hora que quiser – e o melhor, sem ter que sair e pegar trânsito para ir a um clube, por exemplo.

    Ter uma piscina em casa possibilita que você possa nadar à vontade, para se manter em forma e melhorar a resistência do seu corpo, fazendo um exercício físico completo sem deixar o conforto do seu lar.

    3. Ter uma piscina em casa valoriza o imóvel

    Se você tem espaço para ter uma piscina em casa, este é, sem dúvidas, um grande investimento que ajudará a valorizar o seu imóvel no futuro.

    O valor de uma casa com piscina é muito maior, principalmente no momento de venda, e pode representar um aumento de até 20% do total. Mesmo que não esteja em seus planos vender sua casa, é importante saber que a valorização posterior poderá pagar o valor investido na instalação da piscina.

    4. Ajuda a manter os filhos por perto

    Se você tem filhos e espaço, não pense duas vezes. Ter uma piscina em casa é a garantia de que, nas férias escolares, as crianças ficarão por perto, sejam sozinhos ou com os amigos. Esta é uma forma de tê-los em casa naquele momento que você não pode estar junto e saber que estão se divertindo com segurança.

    5. Manutenção da piscina fica por sua conta

    Sem piscina em casa, em um dia de verão, você, provavelmente, irá para um clube, local em que, além da sua família, centenas de pessoas também irão e entrarão naquela água com o mesmo objetivo: se refrescar.

    Obviamente que um clube tem total responsabilidade com a higiene, entretanto, uma vantagem de ter uma piscina em casa é que a limpeza é feita por você, que saberá exatamente quais procedimentos são realizados para garantir o conforto e a saúde de sua família.

    E então se convenceu com esses motivos para ter uma piscina em casa? Quer saber mais a respeito? Escreve para a gente, deixe um comentário e até a próxima. 

    Como fidelizar os clientes da loja de piscina

Bem vindo à Nautilus o seu portal de lazer e bem estar

Bem-vindo ao Portal Nautilus de lazer e bem-estar, aqui você vai encontrar, novidades, dicas úteis, conteúdo técnico, orientação de especialistas e muito mais! Muito além de um site, agora temos um novo Portal de Conteúdo que proporciona uma experiência rica quando o assunto é lazer e diversão. Essa é mais uma inovação da Nautilus, agora, o nosso "Convite ao bem-estar” oferece um mundo de informações e conteúdo para você poder relaxar e se divertir ainda mais.

Produtos, informações, atendimento e tudo que você precisa para se sentir bem

Você pode escolher a sua categoria e saber tudo sobre produtos, ver os cuidados técnicos necessários em cada tipo de instalações e conhecer as mais diversas tecnologias disponíveis no mercado, tudo de uma forma inovadora e didática. Você vai encontrar ferramentas funcionais para esclarecer suas dúvidas e realizar pesquisas, fazer consultas técnicas com uma linguagem leve e direta, além de acompanhar as novidades dos Blogs e se inspirar com as galerias de fotos dos projetos realizados por nossos parceiros. Fique por dentro das dicas de especialistas e conte com um atendimento rápido e eficiente. Aproveite, aqui você vai encontrar tudo o que você precisa para seu lazer e diversão.