Minha Conta
Acesse sua conta

banner-regua-ebook-inverno

Mais Visões

Peneira Plástica Plus Nautilus Com Cabo 1

PENEIRA DE PLÁSTICO PLUS NAUTILUS GARANTE MAIS FACILIDADE NA MANUTENÇÃO

Encontrar revenda

>

Características do produto

Informações Adicionais

SKU 31010051
Artigos relacionados
Artigos Relacionados
  1. Quanto custa ter uma piscina em casa?

    26/07/2017 11:07

    Quem nunca sonhou em ter uma piscina em casa e curtir aqueles dias quentes com a família e os amigos? Mas, para muita gente, esse sonho vira...

    Quem nunca sonhou em ter uma piscina em casa e curtir aqueles dias quentes com a família e os amigos? Mas, para muita gente, esse sonho vira pesadelo só de imaginar o custo para ter e manter uma piscina.

    A grande surpresa é que os materiais, equipamentos e acessórios necessários para a construção e para a manutenção de piscinas se tornaram mais acessíveis nos últimos anos.

    Atualmente, é possível encontrar piscinas produzidas em diferentes materiais e com preços a partir de R$ 13 mil com instalação, sendo que esse valor pode ser parcelado, facilitando ainda mais o pagamento e tornando o sonho possível.

    No entanto, é preciso considerar que ter uma piscina em casa envolve, também, custos com produtos químicos, manutenção e elevação do valor da conta de água e de energia elétrica.

    Além disso, é importante lembrar que os preços podem variar de acordo com cada região, mas se você quer ter uma ideia, aproximadamente, de quanto custa ter uma piscina em casa, confira nosso post de hoje.

    Modelos versus preços: qual é a diferença?

    Se você já começou a pesquisar por piscinas, certamente percebeu que existem no mercado diversas marcas e modelos, assim como tamanhos e formatos.

    Para escolher a piscina perfeita para você, você precisa considerar o espaço disponível, a sua preferência e, é claro, o orçamento.

    Uma medida bastante utilizada é a de 4 m de largura x 8 m de comprimento e 1,4 metros de profundidade. Para ter uma dessas piscinas instaladas, você precisa fazer um investimento de, pelo menos R$ 13 mil reais, caso ela seja de fibra.

    Piscinas de fibra de vidro e vinil têm um preço cerca de 70% abaixo do valor das de concreto ou de alvenaria, que custam em média R$ 30 mil.

    Além da qualidade do material, esse custo maior também é justificado pela durabilidade: ter uma piscina de alvenaria ou de concreto é optar por um produto que vai durar cerca de 30 anos.

    Já o custo da instalação de uma piscina de fibra é mais baixo, inclusive pelo fato de a preparação do terreno ser mais simples: é preciso escavar e organizar a base e as laterais para que elas acomodem a estrutura. A durabilidade desse material costuma ser menor. Mas, se bem instalada e com manutenção contínua, a sua vida útil pode ser maior. A estrutura é durável, mas a pintura, normalmente, apresenta sinais de desgaste após 10 anos de uso.

    É importante lembrar de que o tamanho da piscina também influencia na capacidade dos equipamentos necessários: quanto maior ela for, maior será, também, a potência necessária da bomba e a capacidade do filtro. Portanto, para ter uma piscina em casa, é preciso considerar esse investimento.

    Manutenção de uma piscina: o que você precisa saber

    Para ter uma piscina em casa, você precisará fazer dois tipos de manutenção: a física e a química.

    A manutenção física consiste em filtrar, escovar, aspirar e peneirar a piscina, e o investimento necessário para comprar os materiais não entra no custo mensal, já que você vai comprar os equipamentos apenas uma vez.  Você gastará aproximadamente R$ 250,00.

    Caso você opte por contratar os serviços de uma empresa para fazer essa limpeza, o custo mensal da manutenção física será de, aproximadamente, R$ 300,00.

    Já a manutenção química é responsável por manter a água cristalina e sanitizada. Para ter uma piscina em casa, você precisará investir em produtos que são indispensáveis,como cloro,  estojos de teste de pH e cloro, esponjas e limpa bordas.

    As quantidades de produtos utilizadas no tratamento da água variam de acordo com o volume da água da piscina, tipo de tratamento, da frequência de uso e da época do ano.

    Considerando a aplicação de todos esses produtos, o gasto médio mensal pode variar de R$ 45,00 para uma piscina pequena (5,00 x 2,5 x 1,40) até R$ 120, aproximadamente, para uma grande (4,00 x 8,00 x 1,40)

    Se houver dúvidas quanto às dosagens e aos produtos químicos recomendados, siga as orientações dos fabricantes dos produtos químicos ou solicite ajuda a um Revendedor de sua confiança. Se precisar de ajuda para encontrar uma loja, acesse: http://www.nautilus.ind.br/revendas.

    Ter uma piscina em casa é uma decisão importante e que deve ser bem planejada, afinal pode-se ter com ela, além de grandes benefícios, a valorização e diferenciação do imóvel, mas não se deve esquecer que existe um investimento a ser feito e uma manutenção criteriosa que deve ser seguida.

    Lembramos que os valores apresentados no post podem variar de acordo com a região da compra dos materiais e com as particularidades de cada loja de piscina do lugar.

    Ah, não se esqueça de considerar nessa equação todos os momentos agradáveis juntos daqueles que você ama que serão proporcionados a partir desse investimento! Além disso, esse investimento gera valorização e diferenciação para o seu imóvel. Levando isso em consideração, o custo/benefício será bastante positivo!

    Comece agora mesmo a pesquisar e escolha os profissionais que tornarão o sonho de ter uma piscina em casa realidade para você e sua família.

    E então, acha que o custo para ter uma piscina em casa cabe no seu orçamento? Se você ficou com alguma dúvida, já sabe: escreva pra gente pelos comentários e até a próxima. 

  2. Como diminuir o custo de manutenção de uma piscina?

    20/07/2017 17:07

    A ideia de ter uma piscina em casa para poder dar aquele mergulho e se refrescar após chegar do trabalho ou fazer uma festa com amigos é...

    A ideia de ter uma piscina em casa para poder dar aquele mergulho e se refrescar após chegar do trabalho ou fazer uma festa com amigos é tentadora, não é mesmo? Muita gente, na hora de comprar uma piscina, só pensa nisso e acaba se esquecendo de toda a manutenção necessária. Afinal, aproveitar os momentos de lazer e poder curtir uma tarde de sol com a família tem um custo.

    Fica, então, a dúvida: como diminuir o custo de manutenção de uma piscina? Já que, manter a qualidade da água e a limpeza em dia é essencial para evitar gastos maiores e eliminar algas e microrganismos que possam provocar doenças.

    No post de hoje, preparamos algumas dicas para que você possa garantir o bom funcionamento da sua piscina e, de quebra, economizar com a manutenção. Confira!

    Faça a manutenção regularmente

    O primeiro passo para diminuir o custo de manutenção de uma piscina é realizá-la periodicamente.

    Fazendo a manutenção deforma regular, evita-se o acúmulo de algas e outros microrganismos nocivos, garantindo uma água sempre limpa e cristalina.

    Dessa forma, você poupará tempo, evitará dores de cabeça e problemas que poderão representar um custo muito maior no futuro, com o uso de produtos corretivos para que a água volte às condições necessárias.

    Não fuja da limpeza física

    Realizar a manutenção manual da água é uma estratégia complementar para reduzir custos. É possível remover folhas, galhos e outros resíduos encontrados na água com o uso de uma peneira ou por meio da aspiração.

    Se você não possui muito tempo para fazer esse tipo de manutenção, invista em uma lona para deixar a piscina coberta e diminuir a quantidade de sujeitas, ou em um sistema automatizado de cloração.

    Vale lembrar que essa técnica pode diminuir o custo de manutenção de uma piscina, mas não substitui ou diminui a aplicação dos produtos químicos usados ou necessários na sanitização da água.

    Saiba como utilizar os produtos

    A utilização de produtos químicos no tratamento de uma piscina é essencial e uma etapa indispensável para manter a água cristalina, segura e pronta para uso.

    A manipulação e a aplicação dos produtos químicos ainda causam muitas dúvidas em relação à quantidade e à periodicidade de utilização. Usando as doses corretas recomendadas por bons fabricantes, você também irá diminuir o custo de manutenção de uma piscina.

    Portanto, escolha sempre bons produtos e esteja atento às recomendações de quantidade, sem se esquecer de considerar o tamanho da sua piscina.

    Compre os produtos para manutenção em promoção

    Os meses mais frios tendem a ser mais devagar para o setor, e essa é uma ótima maneira de diminuir o custo de manutenção de uma piscina.

    Fora da alta da temporada, as lojas apostam nas promoções e oferecem condições de pagamento bastante facilitadas. Você ainda pode encontrar saldões de produtos, aumentando ainda mais a sua economia.

    Esteja atento aos prazos de validade dos produtos, e, se possível, aproveite essa época para fazer compras com preços atrativos que irão trazer benefícios e economia durante o ano todo!

    Invista em máquinas que irão gerar economia no longo prazo

    Outra dica útil para diminuir o custo de manutenção de uma piscina e manter a sanitização da água é a utilização de um gerador de cloro. Esse produto, que é instalado na casa de máquinas, oferece um excelente custo/benefício, já que produz o cloro de forma automatizada, a partir do sal, mantendo a sua piscina clorada na medida certa e de forma contínua, como deve ser. Além disso, o gerador automatiza a cloração, eliminando a necessidade da cloração manual, acabando com os riscos do transporte e os erros na dosagem.

    É sempre bom lembar que um bom tratamento de uma piscina depende da perfeita união de duas etapas: os tratamentos físicos (filtração) e químicos (cloração), e o gerador de cloro atende à essas duas necessidades primordiais. Já que o gerador é ligado à motobomba do sistema filtrante e sempre que o filtro estiver "trabalhando", ele também estará.

    Realizando o tratamento adequado aliado aos cuidados periódicos com a água, é possível diminuir o custo de manutenção de uma piscina, garantindo comodidade para aproveitar os momentos de lazer com muito bem-estar!

    Você gostou das nossas sugestões de como diminuir o custo de manutenção de uma piscina? Tem alguma ideia para compartilhar com a gente? Comente e participe!

  3. 7 dicas de segurança para piscinas em condomínios

    13/07/2017 10:07

    As piscinas são um dos maiores atrativos de lazer para quem mora em condomínios. Elas são perfeitas para se refrescar, brincar com as crianças e,...
    7 dicas segurança piscina condominios As piscinas são um dos maiores atrativos de lazer para quem mora em condomínios. Elas são perfeitas para se refrescar, brincar com as crianças e, ainda, relaxar após uma semana cansativa. Normalmente, quando se fala a respeito de cuidados necessários com as piscinas em condomínios, pensamos apenas no processo de limpeza e manutenção. No entanto, um dos maiores cuidados que devem ser tomados é em relação à segurança. Certamente, você já ouviu a respeito de casos de afogamentos e outros tipos de acidentes que aconteceram por falhas de segurança para piscinas em condomínios, mas você dá atenção ao assunto o quanto deveria? Muitas vezes, acabamos ignorando esses alertas por pensarmos que essas situações são muito difíceis de acontecer conosco ou com alguém próximo. No entanto, é essencial ficar alerta, evitar esses riscos e continuar aproveitando os prazeres dessa área de lazer. Para isso, é importante seguir alguns procedimentos simples para garantir a segurança para piscinas em condomínios. Saiba quais são eles no post de hoje.

    1. Verifique o Regimento do Condomínio

    Esse é um importante documento no qual devem constar regras e condutas que precisam ser de conhecimento de todos para preservar a boa convivência e a segurança.

    O regimento deve prever situações que podem ocorrer e de que forma preveni-las, aumentando a segurança para piscinas em condomínios.

    2. Obedeça o horário de funcionamento

    Com a correria do dia a dia, certamente, o que todo mundo quer é aproveitar ao máximo os momentos de lazer, certo? Muitas vezes, querendo curtir só mais alguns minutos, as pessoas podem colocar a sua própria segurança em risco.

    O horário de funcionamento da piscina é estabelecido para o bem de todos, por levar em consideração fatores como iluminação, horário de manutenção e suporte de funcionários, por isso, ele deve ser respeitado: sem exceções!

    3. Jamais deixar crianças desacompanhadas

    Nas piscinas, é preciso ter um cuidado especial com as crianças. Jamais permita que elas fiquem nessa área sem a supervisão de um adulto. Se você constatar que alguma criança está sozinha, comunique o síndico para que ele chame os pais dela imediatamente.

    4. Certifique-se de que o condomínio tenha uma caixa de primeiros socorros

    Uma das formas de manter a segurança nas piscinas em condomínios é contar com uma caixa de primeiros socorros para prestar um atendimento inicial em casos de acidentes.

    A existência e a localização desse kit devem ser de conhecimento de todos os funcionários e moradores, e ele deve estar sempre bem equipado.

    5. Não entre na piscina após ingerir bebidas alcoólicas ou comer em excesso

    Essas atitudes podem colocar a sua segurança e a das outras pessoas em risco. Bebidas alcoólicas e piscina não combinam, pois os reflexos de quem ingere a bebida ficam reduzidos.

    Outro cuidado importante é evitar comer em excesso e ir para a piscina para não correr o risco de ter um mal-estar.

    6. Não corra ou mergulhe de cabeça

    Correr ao redor da piscina é bastante perigoso, já que a área pode estar úmida, favorecendo quedas e acidentes graves.

    Outra dica de segurança para piscinas em condomínios é não mergulhar de cabeça, afinal, a transparência da água pode causar uma falsa sensação de profundidade.

    7. Não entre na piscina durante tempestades

    Piscina, raios e tempestades são uma combinação perigosa e que pode ser mortal. Não corra riscos desnecessários e evite nadar durante as tempestades.

    Para aproveitar o que há de melhor na área das piscinas do seu condomínio é essencial levar a segurança ao pé da letra. Dê o exemplo, até mesmo para que as crianças compreendam qual postura devem adotar quando estiverem nessa situação. Assim, a convivência de todos será mais harmoniosa e a segurança nas piscinas estará garantida.

    Agora que você conhece algumas medidas para garantir a segurança para piscinas em condomínios, aproveite esse espaço com muito mais qualidade e tranquilidade!

    E no seu condomínio, existem regras de segurança para o uso da piscina? Conte pra gente pelos comentários e até a próxima. 

Solicitar Orçamento:
Solicite seu orçamento através do formulário abaixo.
Se preferir, entre em contato diretamente pelo telefone ou e-mail.
  • Aproveite e cadastre uma senha abaixo para ter acesso completo ao maior Portal de Lazer do Brasil