Minha Conta
Acesse sua conta

banner-regua-ebook-inverno

Mais Visões

Bomba de Calor Nautilus Automática-Modelo 65-Trifásica-220 V

Encontrar revenda

Características do produto

Informações Adicionais

SKU BMBCNA-Modelo 65-Trifásica-220 V
Altura (cm) 9000
Fases Trifásica
Voltagem 220 V
Artigos relacionados
Artigos Relacionados
  1. Como diminuir o custo de manutenção de uma piscina?

    20/07/2017 17:07

    A ideia de ter uma piscina em casa para poder dar aquele mergulho e se refrescar após chegar do trabalho ou fazer uma festa com amigos é...

    A ideia de ter uma piscina em casa para poder dar aquele mergulho e se refrescar após chegar do trabalho ou fazer uma festa com amigos é tentadora, não é mesmo? Muita gente, na hora de comprar uma piscina, só pensa nisso e acaba se esquecendo de toda a manutenção necessária. Afinal, aproveitar os momentos de lazer e poder curtir uma tarde de sol com a família tem um custo.

    Fica, então, a dúvida: como diminuir o custo de manutenção de uma piscina? Já que, manter a qualidade da água e a limpeza em dia é essencial para evitar gastos maiores e eliminar algas e microrganismos que possam provocar doenças.

    No post de hoje, preparamos algumas dicas para que você possa garantir o bom funcionamento da sua piscina e, de quebra, economizar com a manutenção. Confira!

    Faça a manutenção regularmente

    O primeiro passo para diminuir o custo de manutenção de uma piscina é realizá-la periodicamente.

    Fazendo a manutenção deforma regular, evita-se o acúmulo de algas e outros microrganismos nocivos, garantindo uma água sempre limpa e cristalina.

    Dessa forma, você poupará tempo, evitará dores de cabeça e problemas que poderão representar um custo muito maior no futuro, com o uso de produtos corretivos para que a água volte às condições necessárias.

    Não fuja da limpeza física

    Realizar a manutenção manual da água é uma estratégia complementar para reduzir custos. É possível remover folhas, galhos e outros resíduos encontrados na água com o uso de uma peneira ou por meio da aspiração.

    Se você não possui muito tempo para fazer esse tipo de manutenção, invista em uma lona para deixar a piscina coberta e diminuir a quantidade de sujeitas, ou em um sistema automatizado de cloração.

    Vale lembrar que essa técnica pode diminuir o custo de manutenção de uma piscina, mas não substitui ou diminui a aplicação dos produtos químicos usados ou necessários na sanitização da água.

    Saiba como utilizar os produtos

    A utilização de produtos químicos no tratamento de uma piscina é essencial e uma etapa indispensável para manter a água cristalina, segura e pronta para uso.

    A manipulação e a aplicação dos produtos químicos ainda causam muitas dúvidas em relação à quantidade e à periodicidade de utilização. Usando as doses corretas recomendadas por bons fabricantes, você também irá diminuir o custo de manutenção de uma piscina.

    Portanto, escolha sempre bons produtos e esteja atento às recomendações de quantidade, sem se esquecer de considerar o tamanho da sua piscina.

    Compre os produtos para manutenção em promoção

    Os meses mais frios tendem a ser mais devagar para o setor, e essa é uma ótima maneira de diminuir o custo de manutenção de uma piscina.

    Fora da alta da temporada, as lojas apostam nas promoções e oferecem condições de pagamento bastante facilitadas. Você ainda pode encontrar saldões de produtos, aumentando ainda mais a sua economia.

    Esteja atento aos prazos de validade dos produtos, e, se possível, aproveite essa época para fazer compras com preços atrativos que irão trazer benefícios e economia durante o ano todo!

    Invista em máquinas que irão gerar economia no longo prazo

    Outra dica útil para diminuir o custo de manutenção de uma piscina e manter a sanitização da água é a utilização de um gerador de cloro. Esse produto, que é instalado na casa de máquinas, oferece um excelente custo/benefício, já que produz o cloro de forma automatizada, a partir do sal, mantendo a sua piscina clorada na medida certa e de forma contínua, como deve ser. Além disso, o gerador automatiza a cloração, eliminando a necessidade da cloração manual, acabando com os riscos do transporte e os erros na dosagem.

    É sempre bom lembar que um bom tratamento de uma piscina depende da perfeita união de duas etapas: os tratamentos físicos (filtração) e químicos (cloração), e o gerador de cloro atende à essas duas necessidades primordiais. Já que o gerador é ligado à motobomba do sistema filtrante e sempre que o filtro estiver "trabalhando", ele também estará.

    Realizando o tratamento adequado aliado aos cuidados periódicos com a água, é possível diminuir o custo de manutenção de uma piscina, garantindo comodidade para aproveitar os momentos de lazer com muito bem-estar!

    Você gostou das nossas sugestões de como diminuir o custo de manutenção de uma piscina? Tem alguma ideia para compartilhar com a gente? Comente e participe!

  2. 7 dicas de segurança para piscinas em condomínios

    13/07/2017 10:07

    As piscinas são um dos maiores atrativos de lazer para quem mora em condomínios. Elas são perfeitas para se refrescar, brincar com as crianças e,...
    7 dicas segurança piscina condominios
    7 dicas segurança piscina condominios As piscinas são um dos maiores atrativos de lazer para quem mora em condomínios. Elas são perfeitas para se refrescar, brincar com as crianças e, ainda, relaxar após uma semana cansativa. Normalmente, quando se fala a respeito de cuidados necessários com as piscinas em condomínios, pensamos apenas no processo de limpeza e manutenção. No entanto, um dos maiores cuidados que devem ser tomados é em relação à segurança. Certamente, você já ouviu a respeito de casos de afogamentos e outros tipos de acidentes que aconteceram por falhas de segurança para piscinas em condomínios, mas você dá atenção ao assunto o quanto deveria? Muitas vezes, acabamos ignorando esses alertas por pensarmos que essas situações são muito difíceis de acontecer conosco ou com alguém próximo. No entanto, é essencial ficar alerta, evitar esses riscos e continuar aproveitando os prazeres dessa área de lazer. Para isso, é importante seguir alguns procedimentos simples para garantir a segurança para piscinas em condomínios. Saiba quais são eles no post de hoje.

    1. Verifique o Regimento do Condomínio

    Esse é um importante documento no qual devem constar regras e condutas que precisam ser de conhecimento de todos para preservar a boa convivência e a segurança.

    O regimento deve prever situações que podem ocorrer e de que forma preveni-las, aumentando a segurança para piscinas em condomínios.

    2. Obedeça o horário de funcionamento

    Com a correria do dia a dia, certamente, o que todo mundo quer é aproveitar ao máximo os momentos de lazer, certo? Muitas vezes, querendo curtir só mais alguns minutos, as pessoas podem colocar a sua própria segurança em risco.

    O horário de funcionamento da piscina é estabelecido para o bem de todos, por levar em consideração fatores como iluminação, horário de manutenção e suporte de funcionários, por isso, ele deve ser respeitado: sem exceções!

    3. Jamais deixar crianças desacompanhadas

    Nas piscinas, é preciso ter um cuidado especial com as crianças. Jamais permita que elas fiquem nessa área sem a supervisão de um adulto. Se você constatar que alguma criança está sozinha, comunique o síndico para que ele chame os pais dela imediatamente.

    4. Certifique-se de que o condomínio tenha uma caixa de primeiros socorros

    Uma das formas de manter a segurança nas piscinas em condomínios é contar com uma caixa de primeiros socorros para prestar um atendimento inicial em casos de acidentes.

    A existência e a localização desse kit devem ser de conhecimento de todos os funcionários e moradores, e ele deve estar sempre bem equipado.

    5. Não entre na piscina após ingerir bebidas alcoólicas ou comer em excesso

    Essas atitudes podem colocar a sua segurança e a das outras pessoas em risco. Bebidas alcoólicas e piscina não combinam, pois os reflexos de quem ingere a bebida ficam reduzidos.

    Outro cuidado importante é evitar comer em excesso e ir para a piscina para não correr o risco de ter um mal-estar.

    6. Não corra ou mergulhe de cabeça

    Correr ao redor da piscina é bastante perigoso, já que a área pode estar úmida, favorecendo quedas e acidentes graves.

    Outra dica de segurança para piscinas em condomínios é não mergulhar de cabeça, afinal, a transparência da água pode causar uma falsa sensação de profundidade.

    7. Não entre na piscina durante tempestades

    Piscina, raios e tempestades são uma combinação perigosa e que pode ser mortal. Não corra riscos desnecessários e evite nadar durante as tempestades.

    Para aproveitar o que há de melhor na área das piscinas do seu condomínio é essencial levar a segurança ao pé da letra. Dê o exemplo, até mesmo para que as crianças compreendam qual postura devem adotar quando estiverem nessa situação. Assim, a convivência de todos será mais harmoniosa e a segurança nas piscinas estará garantida.

    Agora que você conhece algumas medidas para garantir a segurança para piscinas em condomínios, aproveite esse espaço com muito mais qualidade e tranquilidade!

    E no seu condomínio, existem regras de segurança para o uso da piscina? Conte pra gente pelos comentários e até a próxima. 

  3. 5 brincadeiras na piscina para fazer com as crianças

    26/05/2017 16:05

    Convencer as crianças de que elas devem praticar esportes, brincar e se movimentar, às vezes, é uma tarefa desafiante! Com tantos recursos...
    5 brincadeiras na piscina para fazer com as crianças

    Convencer as crianças de que elas devem praticar esportes, brincar e se movimentar, às vezes, é uma tarefa desafiante! Com tantos recursos tecnológicos, elas preferem, muitas vezes, ficar dentro de casa assistindo à televisão ou jogando games no celular. Mas se você acrescentar água, boias, óculos para mergulho e brincadeiras, a proposta fica mais interessante e a tecnologia até perde um pouco da graça!

    Uma das coisas mais gostosas é curtir a piscina com os filhos, não é mesmo? E sabe do melhor? As brincadeiras na piscina, além de estimular a interação entre vocês, proporcionam um ambiente descontraído e são ótimas para desenvolver habilidades aquáticas, motoras e cognitivas, perder peso e melhorar a capacidade cardiorrespiratória.

    No post de hoje, listamos 5 brincadeiras na piscina que podem ser feitas com as crianças. Mergulhe conosco e divirta-se!

    5 brincadeiras na piscina para fazer com as crianças

    1. Vôlei aquático

    O vôlei aquático também é conhecido como biribol. Essa é uma das brincadeiras na piscina que podem ter a participação de duas ou mais crianças.

    Você precisará de uma rede e uma bola. As crianças devem se separar em dois times e se posicionar em lados opostos da piscina para simular uma partida de vôlei, jogando a bola de um lado para o outro.

    Quando a bola tocar a água do lado do time oposto, a equipe ganha um ponto. Estabeleça um máximo de pontos, e o time vencedor será aquele que alcançá-lo primeiro.

    2. Travessia de um lado para o outro

    Essa brincadeira na piscina exige bastante fôlego! As crianças vão praticar o nado, a agilidade e melhorar suas técnicas respiratórias. Você pode determinar diferentes estilos de nado para serem usados durante a travessia. Diversão garantida!

    3. Marco Polo

    Essa brincadeira é uma espécie de "cabra-cega na piscina". Uma das crianças fecha os olhos e sai à procura das outras na água. Aquela que está procurando grita “Marco” e as outras devem responder “Polo”.

    Para escapar, as crianças podem mergulhar. Quem for pego, troca de função e passa a procurar as outras crianças. Esse é um jogo muito divertido, dinâmico e envolvente!

    4. Corrida de boias

    Nessa brincadeira na piscina, cada criança senta em uma boia e tem como objetivo chegar ao outro lado apenas remando com as mãos. O vencedor é quem chegar primeiro.

    Escolha aquelas boias grandes e coloridas para deixar a brincadeira ainda mais divertida!

    5. Tabuada na piscina

    Essa brincadeira é ideal para as crianças que já sabem mergulhar. Você vai precisar de números feitos de EVA, daqueles que você encontra em papelarias ou lojas de artesanato.

    Espalhe os números no fundo da piscina, proponha contas simples, como 3 + 2 e estimule as crianças a mergulharem e buscar o resultado correto no fundo. Quem acertar primeiro é o grande vencedor!

    Mas, lembre-se, assim como qualquer atividade realizada dentro da água, as brincadeiras na piscina deverão sempre ser supervisionadas por um adulto.

    As crianças costumam se agitar com as brincadeiras e não podem ocorrer descuidos. Avalie se elas estão aptas a participar de todas as brincadeiras, e, se você achar que não, elas podem ficar na torcida até a próxima modalidade.

    Para aproveitar ainda mais as brincadeiras na piscina, verifique se ela está pronta para ser usada, passe protetor solar nas crianças, faça com que elas bebam bastante água, evite horários de maior exposição à radiação solar e não permita brincadeiras perigosas, como correr e empurrar.

    Assim como uma festa, as brincadeiras na piscina são muito divertidas e toda a família pode participar! Se você tomar os cuidados necessários em relação à segurança, esses momentos serão muito especiais e prazerosos.

    Você gostou das nossas sugestões de brincadeiras na piscina? Tem alguma ideia para compartilhar? Comente e participe!

    Ebook Cuidados com as Piscinas no inverno

Solicitar Orçamento:
Solicite seu orçamento através do formulário abaixo.
Se preferir, entre em contato diretamente pelo telefone ou e-mail.
  • Aproveite e cadastre uma senha abaixo para ter acesso completo ao maior Portal de Lazer do Brasil