Dia do salva-vidas: desafios de quem protege os banhistas

Postado em: 26/12/2017 às 11:09

Seja na piscina ou na praia, lá do alto, uma figura atenta está sempre presente observando os banhistas com um olhar apurado e cuidadoso. Ao menor sinal de perigo, mergulha imediatamente na água para ajudar e fazer o resgate: o salva-vidas evita afogamentos e é o responsável por prestar os primeiros-socorros que são essenciais para garantir o bem-estar da vítima e evitar qualquer tipo de sequelas oriundas do acidente.

No dia 28 de Dezembro é o dia do salva-vidas – um profissional com coração de herói e que não pensa duas vezes quando o assunto é socorrer alguém. Muitos acreditam que a escolha da data tem um significado religioso, já que, na Bíblia, ela é mencionada como sendo o dia de proteção do anjo Damabiah, responsável pelo bem-estar daqueles que vivem dentro e próximos do mar.

Para homenagear esses profissionais e lembrar do dia do salva-vidas, fizemos uma entrevista com um especialista para que você possa conhecer um pouquinho da rotina emocionante e agitada desses verdadeiros anjos dos banhistas. Conversamos com o Michel, um Guardião de Piscinas do Rio de Janeiro (essa é a nomenclatura por lá). Confira.

1. Como é o dia a dia do salva-vidas ou guardiãode piscina?

O guardião sempre chega no horário da abertura da piscina. Ele se apresenta uniformizado, com seu shorts, camiseta e chinelos.

Logo, começa o tratamento da água, fazendo a aspiração da piscina e a limpeza das bordas.

A rotina de um dia do salva-vidas também inclui a verificação da casa de bombas da piscina e do kit de primeiros-socorros.

2. Quais são os cursos e treinamentos necessários para ser um guardião da piscina?

Quem deseja atuar como um guardião da piscina precisa fazer um curso e realizar provas e treinamentos físicos, que avaliam o desempenho dos candidatos e determinam se eles estão preparados e em boas condições para a profissão.

3. Qual é a rotina de treino físico e psicológico?

Durante o curso, os candidatos aprendem diversas técnicas que são essenciais no dia a dia do salva-vidas, por exemplo, como retirar o afogado da piscina, avaliá-lo e realizar corretamente as massagens cardíacas.

O treino físico é bastante forte, levando os candidatos à exaustão, o que ajuda a prepará-los para salvamentos difíceis. Durante o curso, alguns afogamentos são simulados para avaliar de que maneira cada um dos alunos reage quando está sob pressão.

Os exercícios físicos mexem muito com o psicológico dos alunos e os cursos são de intensa correria, tudo para preparar os candidatos para a real rotina de um salva-vidas.

4. Qual foi a situação mais surpreendente pela qual você já passou?

Eu lembro que já estava formado há quase 2 anos e nunca tinha passado por uma situação de socorro. Até que, em um domingo, retirei duas crianças que caíram na piscina e não sabiam nadar. Tudo aconteceu de forma muito rápida, basta um piscar de olhos para um acidente ocorrer.

5. Qual é o principal incidente que acontece na piscina?

Sem dúvidas, os envolvendo crianças. Esse tipo de acidente ocorre, principalmente, por falta de atenção das babás ou dos pais, que não levam boias ou se distraem e tiram os olhos das crianças.

6. Quais são os primeiros-socorros em caso de afogamento?

Em caso de afogamento, é fundamental saber reconhecer a diferença entre uma parada cardíaca e uma respiratória. O curso de salva-vidas ensina a fazer essa distinção e, também, como realizar a massagem de maneira correta. Além disso, é essencial pedir que alguém chame o auxílio de uma ambulância.

7. Quais são as medidas de segurança para piscinas de casa?

Entre as medidas de segurança, as piscinas de casa precisam ter cercas ou muros que diminuam as chances de acidentes com crianças. Além disso, é fundamental ter mecanismos de interrupção das bombas e proteção contra sucção.

8. Quais são as orientações para pessoas que frequentam piscina de condomínio ou clube?

Ao frequentar uma piscina, o primeiro cuidado deve ser com as crianças. Colocar boias, evitar qualquer tipo de brincadeira que possa causar acidentes, como quedas, cortes e, até mesmo, desmaios.

Além disso, os frequentadores nunca devem entrar na piscina com objetos de vidro, pois eles podem causar acidentes.

Em toda piscina existem normas para utilização. Geralmente, as orientações ficam em placas posicionadas na entrada da piscina. Para que todos tenham um dia maravilhoso, basta prestar atenção e respeitar as normas e o profissional que está ali para orientar e ajudar: o guardião da piscina.

No dia a dia do salva-vidas, ele previne situações de riscos e é o responsável por prestar salvamentos, resgatar vidas e proteger pessoas. No dia 28 de Dezembro, dia do salva-vidas, não se esqueça de parabenizar aqueles profissionais que escolheram guardar o que você tem de mais precioso: a sua vida e a de quem você ama.

E você, já imaginava como é o dia a dia do salva-vidas? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário e até a próxima!

Banner_Ebook
Comentários